Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Caça F-22 dos EUA faz pouso de emergência no Alasca

Nesta quarta-feira (11), um caça de quinta geração F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA fez um pouso de emergência em uma base militar no Alasca, de acordo com a agência AP.
Sputnik

De acordo com a agência, a aeronave aterrissou na base de Elmendorf-Richardson, na cidade de Anchorage, devido a uma falha no funcionamento do chassi de aterrissagem.

As imagens do acidente divulgadas pelo Facebook demonstram que uma das rodas não saiu e a aeronave acabou pousando sobre sua asa esquerda.

O piloto saiu ileso. Entretanto, a porta-voz da Força Aérea dos EUA, Erin Eaton, informou sobre o início de uma investigação da ocorrência.

Outros acidentes

O avião F-22 é um caça bimotor monolugar produzido pela corporação norte-americana Lockheed Martin. A Força Aérea dos EUA conta com 186 aeronaves do modelo.

Em abril, foi registrada uma falha de motor em um F-22 durante a decolagem da base aérea de Fallon, como resultado a aeronave acabou caindo sobre a pista.

Outro acidente, que também ocorreu em abril, teve lu…

Pentágono se preocupa com projeto de drone submarino da Rússia

O Pentágono está preocupado com o desenvolvimento russo de um projeto de submarino não tripulado, capaz de transportar dezenas de megatons em ogivas, escreve The Washington Free Beacon.


Sputnik

O projeto, que teria sido apelidado pelo próprio Pentágono com o codinome Canyon, faz parte do programa de modernização das forças nucleares da Rússia, e representa um potencial perigo para bases de submarinos norte-americanos, destaca a publicação.

“Esse drone submarino será capaz de desenvolver grandes velocidade e percorrer longas distâncias” – revelou uma fonte anônima entrevistada pelo The Washington Free Beacon.

Segundo a publicação, as característica apresentadas pelo drone submarino Canyon dariam a ele a capacidade de atacar bases estratégicas de submarinos dos EUA. O projeto, no entanto, ainda estaria longe de um protótipo ou da realização de testes, destacou o interlocutor.

O especialista naval Norman Polmar, acredita que o Canyon pode estar sendo desenvolvido com base no torpedo nuclear soviético T-15, sobre o qual ele chegou a dedicar um de seus livros.


Torpedo nuclear T-15

“A marinha russa e o seu antecessor, a marinha das URSS, foram inovadoras na área de sistemas e armas subaquáticas” – comentou Polmar, destacando que o mesmo vale para os mais avançados torpedos já criados até hoje.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas