Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Rússia entra no top das três potências militares do mundo

De acordo com a classificação, que leva em conta 50 fatores, incluindo o número de material bélico e a escala da infraestrutura e da tecnologia militar, a Rússia e a China estão atrás dos Estados Unidos, cuja liderança é explicada em grande parte pelos gastos militares, de acordo com a agência Global Firepower (GFP).


Sputnik

No topo da lista, assim como no ano passado, estão as Forças Armadas dos Estados Unidos. Um fator-chave para a liderança dos Estados Unidos são os gastos militares, superiores aos da Rússia e China, apesar da redução no orçamento do Pentágono de 612 bilhões para 577 bilhões de dólares. 




Pequim gasta mais na defesa do que Moscou, mas GFP considera que potencial militar da Rússia é maior devido à superioridade no número de material bélico. Por exemplo, a Rússia tem mais tanques — 15 398 contra 9 150 da China.

A quarta posição no ranking pertence ao membro dos BRICS a Índia. Entre os países europeus, o GFP estima o Reino Unido em quinto lugar; entre os dez primeiros estão também a França, Alemanha e Turquia.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas