Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Caças americanos chegam a 20 milhas de jatos russos Su-34 na Síria

Poder Aéreo

O canal de TV americano CBS News teve acesso a uma imagem de radar do CENTCOM (The United States Central Command) mostrando aviões russos (amarelos) muito perto de aviões americanos (verdes).


20-miles-away

Alguns “encontros próximos” entre aeronaves dos EUA e da Rússia que operam sobre a Síria já ocorreram nos últimos dias de acordo com o tenente-general Charles Brown, comandante da campanha aérea americana no Iraque e na Síria, em uma entrevista concedida à CBS News. Segundo Brown, aviões russos também chegaram bem perto de seus drones.

Caças F-16 americanos decolando de Incirlik, Turquia, detectaram aviões russos Su-34 em seus radares. Os jatos russos se aproximaram e ficaram a 20 milhas dos caças F-16, uma distância onde os pilotos americanos puderam identificá-los visualmente por meio de seus pods de designação de alvos.

No dia 5 de outubro, a Turquia informou duas violações de seu espaço aéreo por aeronaves russas baseadas em Latakia, na Síria. Em um dos incidentes, um caça russo travou seu radar num F-16 turco por mais de 5 minutos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas