Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Caças americanos chegam a 20 milhas de jatos russos Su-34 na Síria

Poder Aéreo

O canal de TV americano CBS News teve acesso a uma imagem de radar do CENTCOM (The United States Central Command) mostrando aviões russos (amarelos) muito perto de aviões americanos (verdes).


20-miles-away

Alguns “encontros próximos” entre aeronaves dos EUA e da Rússia que operam sobre a Síria já ocorreram nos últimos dias de acordo com o tenente-general Charles Brown, comandante da campanha aérea americana no Iraque e na Síria, em uma entrevista concedida à CBS News. Segundo Brown, aviões russos também chegaram bem perto de seus drones.

Caças F-16 americanos decolando de Incirlik, Turquia, detectaram aviões russos Su-34 em seus radares. Os jatos russos se aproximaram e ficaram a 20 milhas dos caças F-16, uma distância onde os pilotos americanos puderam identificá-los visualmente por meio de seus pods de designação de alvos.

No dia 5 de outubro, a Turquia informou duas violações de seu espaço aéreo por aeronaves russas baseadas em Latakia, na Síria. Em um dos incidentes, um caça russo travou seu radar num F-16 turco por mais de 5 minutos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas