Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Caças fornecidos pela Rússia ao Iraque fazem primeiro ataque contra Estado Islâmico

Os caças Su-30, que a Rússia entregou a Badgá, efetuaram os primeiros ataques contra o grupo Estado Islâmico no Iraque, informou o serviço de imprensa do Exército iraquiano, citado pelo portal Shafaaq News.


Sputnik

"Um caça Su-30 destruiu três esconderijos dos jihadistas na província de Saladino, além de vários carros que se dirigiam a Mosul", diz o comunicado.


Caça Sukhoi Su-30SM
Sukhoi Su-30 SM © Sputnik/ Vladimir Astapkovich

Anteriormente, noticiou-se que a Rússia poderia adiar o envio de seus caças Su-25, helicópteros Mi-28 e Mi-35 e outros tipos de armas a Bagdá por causa da situação crítica no país. Em junho, o assessor do presidente russo, Vladimir Kozhin, revelou que a Rússia previa fornecer armas ao Iraque por vários milhões de dólares.

Rússia, Iraque, Irã e Síria criaram em setembro, em Bagdá, um centro de informações integrado por representantes de seus Estados-Maiores para coordenar as operações contra o grupo terrorista Estado Islâmico.

A nova organização, que estará plenamente operacional dentro de dois meses, ficará encarregada de compilar, processar e analisar informações atuais sobre a situação no Oriente Médio, no contexto da luta contra os extremistas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas