Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Conheça a base aérea russa na Síria (vídeo)

O correspondente do canal RT Murad Gazdiev visitou exclusivamente a base aérea das Forças Aéreas da Rússia em Latakia.


Sputnik

Os caças Sukhoi estão deslocando daqui para alvejar as posições do Estado Islâmico. A base está em estado de alta segurança e alerta constante devido o fato de que os terroristas estão só uns 40 km dela.


Su-24 russos na base russa perto de Latakia, na Síria
Sukhoi Su-24 sendo reabastecidos em Latakia © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

"Os dados sobre os ataques aéreos russos, recebidos de várias fontes, foram minuciosamente analisados. Eles mostram que os ataques foram realizados exclusivamente contra as posições do grupo terrorista Estado Islâmico. Ataques contra os lugares onde podiam estar civis ainda não foram planejados e nem foram realizados de maneira nenhuma"

De acordo informou o coronel Igor Klimov, o porta-voz do Ministério de Defesa da Rússia, que está lá na base em Latakia.
 



Postar um comentário