Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Conheça a base aérea russa na Síria (vídeo)

O correspondente do canal RT Murad Gazdiev visitou exclusivamente a base aérea das Forças Aéreas da Rússia em Latakia.


Sputnik

Os caças Sukhoi estão deslocando daqui para alvejar as posições do Estado Islâmico. A base está em estado de alta segurança e alerta constante devido o fato de que os terroristas estão só uns 40 km dela.


Su-24 russos na base russa perto de Latakia, na Síria
Sukhoi Su-24 sendo reabastecidos em Latakia © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

"Os dados sobre os ataques aéreos russos, recebidos de várias fontes, foram minuciosamente analisados. Eles mostram que os ataques foram realizados exclusivamente contra as posições do grupo terrorista Estado Islâmico. Ataques contra os lugares onde podiam estar civis ainda não foram planejados e nem foram realizados de maneira nenhuma"

De acordo informou o coronel Igor Klimov, o porta-voz do Ministério de Defesa da Rússia, que está lá na base em Latakia.
 



Postar um comentário