Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia adverte exército sírio contra entrada em Manbij

O comunicado foi divulgado poucos dias depois de pelo menos quatro soldados americanos terem sido mortos em um atentado suicida na cidade de Manbij, no norte da Síria, cuja responsabilidade foi assumida pelo Daesh (grupo terrorista proibido em Rússia e em vários outros países).
Sputnik

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores turco, Hami Aksoy, alertou as Forças Armadas do governo sírio para que não tentassem entrar na cidade de Manbij, localizada no norte da Síria.


"Às Unidades de Proteção Popular curdas na Síria (YPG) não deveria ser permitido deixar que as forças do regime [do presidente sírio Bashar Assad] entrem em Manbij", disse Aksoy em uma entrevista coletiva na sexta-feira (18). Ele também destacou que "a retirada das tropas norte-americanas da Síria não deveria ajudar os terroristas das YPG e do Partido de União Democrática curdo (PYD)".

As declarações foram feitas depois que nesta quarta-feira (16) na cidade síria de Manbij ocorreu uma explosão em u…

Empresa de defesa russa aumenta produção devido à operação na Síria

A empresa russa Corporação de Mísseis Táticos decidiu trabalhar em três turnos por razão do aumento da demanda da sua produção em consequência da operação militar russa na Síria.


Sputnik

Os volumes de produção continuam crescendo desde o início da operação aérea russa na Síria, informa nesta segunda-feira (26) o periódico russo Kommersant-Vlast citando uma fonte na indústria militar.


Militares russos na base aérea em Hmeymim, na Síria
© Sputnik/ Dmitry Vinogradov

Os ataques aéreos na sua maioria são realizados com mísseis ar-superfície de alta precisão Kh-29L e bombas guiadas KAB-500S, ambas produzidas pela Corporação de Mísseis Táticos.

Mais do que isso, a Marinha russa comprou urgentemente oito cargueiros a armadores turcos. As embarcações foram registradas como navios de suporte com estatuto militar porque os navios de guerra russos habituais não permitiam transportar a carga.

Desde 30 de setembro último, a pedido do presidente sírio Bashar Assad, a Rússia iniciou ataques localizados contra as posições do Estado Islâmico na Síria.

Segundo o Ministério da Defesa russo, desde o início da operação até 22 de outubro, os caças russos realizaram 934 missões de suporte aéreo, chamados de 'sorties', a partir da base aérea de Hmeymim e destruíram pelo menos 819 alvos do Estado Islâmico.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas