Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

EUA estudam deslocar navios de guerra para o Mar do Sul da China

Os EUA pretendem levar navios de guerra para o Mar do Sul da China. As embarcações seriam estacionadas na zona das doze milhas, não muito longe da Ilhas Spratly, onde Pequim tem reivindicações territoriais, publicou nesta sexta-feira (9) o jornal alemão DWN.


Sputnik

O movimento serviria como um sinal de que os EUA não reconhecem as reivindicações territoriais da China na região. De acordo com a publicação, a atitude norte-americana pode levar a uma escalada de conflitos.


Esta foto de arquivo mostra um dos primeiros navios da Marinha dos EUA equipada com o sistema Aegis
© AFP 2015/ US NAVY PHOTO

As autoridades dos EUA argumentam que as atividades marítimas da China naquelas águas, que têm aumentado ao longo dos últimos anos, estão em contradição com o direito marítimo internacional. Os norte-americanos defendem que os exercícios navais regulares realizados por Pequim acontecem para demonstrar seu poder militar.

Em sua recente viagem a Washington, o presidente do país asiático, Xi Jinping, defendeu que o Mar do Sul da China é território chinês há muitos anos. No entanto, segundo o chefe de Estado, Pequim deseja resolver a situação na região pacificamente.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas