Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

EUA estudam deslocar navios de guerra para o Mar do Sul da China

Os EUA pretendem levar navios de guerra para o Mar do Sul da China. As embarcações seriam estacionadas na zona das doze milhas, não muito longe da Ilhas Spratly, onde Pequim tem reivindicações territoriais, publicou nesta sexta-feira (9) o jornal alemão DWN.


Sputnik

O movimento serviria como um sinal de que os EUA não reconhecem as reivindicações territoriais da China na região. De acordo com a publicação, a atitude norte-americana pode levar a uma escalada de conflitos.


Esta foto de arquivo mostra um dos primeiros navios da Marinha dos EUA equipada com o sistema Aegis
© AFP 2015/ US NAVY PHOTO

As autoridades dos EUA argumentam que as atividades marítimas da China naquelas águas, que têm aumentado ao longo dos últimos anos, estão em contradição com o direito marítimo internacional. Os norte-americanos defendem que os exercícios navais regulares realizados por Pequim acontecem para demonstrar seu poder militar.

Em sua recente viagem a Washington, o presidente do país asiático, Xi Jinping, defendeu que o Mar do Sul da China é território chinês há muitos anos. No entanto, segundo o chefe de Estado, Pequim deseja resolver a situação na região pacificamente.



Postar um comentário