Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

EUA estudam deslocar navios de guerra para o Mar do Sul da China

Os EUA pretendem levar navios de guerra para o Mar do Sul da China. As embarcações seriam estacionadas na zona das doze milhas, não muito longe da Ilhas Spratly, onde Pequim tem reivindicações territoriais, publicou nesta sexta-feira (9) o jornal alemão DWN.


Sputnik

O movimento serviria como um sinal de que os EUA não reconhecem as reivindicações territoriais da China na região. De acordo com a publicação, a atitude norte-americana pode levar a uma escalada de conflitos.


Esta foto de arquivo mostra um dos primeiros navios da Marinha dos EUA equipada com o sistema Aegis
© AFP 2015/ US NAVY PHOTO

As autoridades dos EUA argumentam que as atividades marítimas da China naquelas águas, que têm aumentado ao longo dos últimos anos, estão em contradição com o direito marítimo internacional. Os norte-americanos defendem que os exercícios navais regulares realizados por Pequim acontecem para demonstrar seu poder militar.

Em sua recente viagem a Washington, o presidente do país asiático, Xi Jinping, defendeu que o Mar do Sul da China é território chinês há muitos anos. No entanto, segundo o chefe de Estado, Pequim deseja resolver a situação na região pacificamente.



Postar um comentário