Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Forças iraquianas avançam com apoio de aviões dos EUA

Iraquianos reconquistaram várias zonas perto de Ramadi.
Cerca 2.000 soldados participaram das ações.


France Presse

Forças iraquianas apoiadas por aviões da coalizão liderada pelos Estados Unidos reconquistaram várias zonas perto de Ramadi, ao norte e a oeste desta cidade no poder dos jihadistas da organização Estado Islâmico (EI) desde maio, indicaram fontes oficiais.



Uma operação na qual participaram 2.000 soldados permitiu reconquistar, entre outras, as zonas de Zankura, Albu Jleib e Al Adnaniyah, indicou um general de brigada.

"As forças de segurança iraquianas também o controle da principal estrada situada a oeste de Ramadi e agora a estão usando para apoiar as forças posicionadas para libertar Ramadi", explicou, por sua parte, à AFP Adhal Fahdawi, um membro do conselho provincial.

"O apoio aéreo da coalizão teve um papel neste progresso", acrescentou.

A perda desta capital provincial foi um revés importante para as forças armadas iraquianas desde que o EI conquistou extensas zonas do Iraque graças a uma ofensiva lançada em junho de 2014.

Desde então, com a ajuda de uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, que bombardeia posição jihadistas no Iraque, os militares conseguiram recuperar terreno.

Mas a maioria da província de Al Anbar, fronteira com a Síria, onde o EI está presente, continua na mão dos insurgentes.

Postar um comentário