Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Irã não confirma queda de mísseis russos em seu território

O Irã afirmou que ainda não tem informações sobre a queda de mísseis russos em seu território. A informação foi divulgada por uma fonte do Ministério da Defesa iraniano, citada pela agência Sputnik.


Sputnik

Segundo o Ministério da Defesa do Irã, os relatórios da mídia ocidental sobre a queda de mísseis russos no território iraniano representam a ativação de uma guerra psicológica.


Torre Milad em Teerã
Torre Milad, em Teerã © Sputnik/ Vladimir Fedorenko

A rede CNN divulgou nesta quinta-feira (8) que quatro mísseis de cruzeiro lançados na quarta-feira pela Rússia em direção à Síria atingiram o Irã, citando um funcionário do governo norte-americano.

Não é a primeira vez que fontes anônimas norte-americanas informam sobre detalhes da operação da Rússia contra o Estado Islâmico na Síria. Em seguida, após as declarações serem veiculadas por grandes meios de comunicação ocidentais, as autoridades dos EUA não são capazes de confirmar tais informações.

O representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, por sua vez, declarou que Moscou não comenta fatos usando fontes anônimas, mas mostra imagens do lançamento dos mísseis e dos alvos afetados.

A Rússia realiza desde a semana passada uma ofensiva com ataques aéreos contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria.


Postar um comentário