Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Troféus de guerra: tecnologias militares desviadas nos últimos 20 anos

A espionagem na indústria militar é uma das formas mais eficazes de obter a tecnologia que não se possui. Na guerra invisível conduzida pelos serviços secretos todos os meios são usados.
Sputnik

A Sputnik conta sobre as tecnologias das quais, em vários momentos, os governos conseguiram se apropriar. 

Drone desaparecido

Em 4 de dezembro de 2011, o mais novo drone stealth norte-americano RQ-170 Sentinel desapareceu no oeste do Afeganistão. Segundo o Pentágono, alguém "cortou" o canal de comunicação entre o drone e o operador. Cinco dias depois, um veículo aéreo não tripulado com características de design semelhantes foi apresentado na televisão iraniana. Ainda não se sabe exatamente como o controle do drone foi interceptado. Especialistas acreditam que isso não poderia ter acontecido sem um moderno sistema de guerra eletrônica entregue ao Irã pela Rússia ou China. Não há informações oficiais sobre esse assunto.

O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, apelou às autoridades da Repúbl…

Irã não confirma queda de mísseis russos em seu território

O Irã afirmou que ainda não tem informações sobre a queda de mísseis russos em seu território. A informação foi divulgada por uma fonte do Ministério da Defesa iraniano, citada pela agência Sputnik.


Sputnik

Segundo o Ministério da Defesa do Irã, os relatórios da mídia ocidental sobre a queda de mísseis russos no território iraniano representam a ativação de uma guerra psicológica.


Torre Milad em Teerã
Torre Milad, em Teerã © Sputnik/ Vladimir Fedorenko

A rede CNN divulgou nesta quinta-feira (8) que quatro mísseis de cruzeiro lançados na quarta-feira pela Rússia em direção à Síria atingiram o Irã, citando um funcionário do governo norte-americano.

Não é a primeira vez que fontes anônimas norte-americanas informam sobre detalhes da operação da Rússia contra o Estado Islâmico na Síria. Em seguida, após as declarações serem veiculadas por grandes meios de comunicação ocidentais, as autoridades dos EUA não são capazes de confirmar tais informações.

O representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, por sua vez, declarou que Moscou não comenta fatos usando fontes anônimas, mas mostra imagens do lançamento dos mísseis e dos alvos afetados.

A Rússia realiza desde a semana passada uma ofensiva com ataques aéreos contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas