Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Irã testa com sucesso novo míssil

Forças Terrestres

O Irã testou com êxito um novo míssil de longo alcance que tem a capacidade de ser guiado à distância, informou neste domingo o ministério de Defesa, que não informou o alcance exato do novo projétil, batizado de Emad.


irao_missil_teste111015_fotohoepa78562afb

“É o primeiro míssil de longo alcance com a capacidade de ser guiado até o momento do impacto contra o alvo”, declarou o ministro da Defesa, o general Hossein Dehghan. O míssil foi construído em sua totalidade no Irã, informou o ministério em seu site, que também publicou fotos do projétil. A televisão divulgou imagens de seu lançamento.

“Nós não pedimos permissão a ninguém para aumentar nossa capacidade defensiva e balística e seguimos adiante com nosso programa (…) balístico com determinação”, acrescentou Dehghan.


Este programa inquieta as potências ocidentais e Israel, um Estado cuja existência não é reconhecida pelo Irã.

A resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU, que ratificou o acordo nuclear alcançado em julho entre as grandes potências e o Irã, estipula um embargo de cinco anos para a venda e a compra de armas convencionais e proíbe durante cinco anos que Teerã fabrique mísseis balísticos com capacidade de transportar ogivas nucleares. Segundo o Irã, estes mísseis são puramente defensivos e não estão projetados para transportar armas nucleares, razão pela qual não são afetados pela resolução da ONU.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas