Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Avança ofensiva antiterrorista do Exército sírio no sul de Damasco

O exército sírio avançou hoje em sua ofensiva contra os terroristas do grupo Estado Islâmico ao destruir túneis e trincheiras erguidas na localidade de Hayyar Asswad e no Acampamento de Refugiados Palestinos de Yarmouk.
Prensa Latina

Damasco - Segundo fontes militares, com os ataques aos refúgios dos radicais do Estado Islâmico e da Frente al-Nusra, as tropas governamentais limitaram os movimentos dos takfiristas entre Qadam e Hayyar Asswad, no sul de Damasco.


De acordo com os informes, nas últimas horas o Exército tomou o controle das instalações de Joura, na parte oriental do bairro Qadam, e avançou nos distritos de Yalda e Bebila, vizinhos de Yarmouk.

Desde a última quinta-feira, a aviação síria e tropas terrestres realizam fortes bombardeios contra os grupos extremistas, com a determinação de libertar as áreas que esses grupos ocupam atualmente.

Até o momento, um elevado número de jihadistas, entre eles cinco cabeças emires, foram abatidos pelas tropas governamentais em aliança com br…

Kremlin garante a segurança de seus pilotos na Síria

Moscou tomará todas as medidas necessárias para a segurança dos pilotos militares russos na Síria, assegurou nesta quinta-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.


Sputnik

“Serão tomadas todas as medidas que precisamos tomar para garantir a segurança de nossos militares”, disse Peskov aos jornalistas. 


Pilotos russos em Hmeymim, na Síria
© Sputnik/ Dmitry Vinogradov

Anteriormente, o parlamentar ucraniano Anton Geraschenko, assessor do ministro do Interior, pediu a revelação de informações sobre os militares russos que combatem o chamado Estado Islâmico na Síria para que os terroristas possam encontrá-los.

O Comitê de Investigação da Rússia iniciou uma ação penal contra Geraschenko por “convocação pública ao terrorismo” e “justificativas públicas de terrorismo”.

Peskov classificou as declarações do deputado ucraniano de “postura hostil” em relação à Rússia e afirmou que os serviços especiais russos “talvez observem atentamente” esta situação.

Caças russos Sukhoi Su-25, Su-24M e Su-34, com o apoio de aviões Su-30, começaram ataques precisos contra alvos do Estado Islâmico na Síria no dia 30 de setembro, após um pedido do presidente do país, Bashar Assad.



Postar um comentário