Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

‘Magrinhos’ estão temporariamente proibidos de voar o F-35

Poder Aéreo

A possibilidade de lesões em pilotos de F-35 que eventualmente tenham que se ejetar em baixa velocidade levaram as Forças Armadas dos EUA a restringir temporariamente o uso dos aviões por tripulantes com menos de 136 libras (cerca de 62 quilos) de peso.


martinbaker ejectorseat F-35

Durante os testes do assento ejetável em agosto passado foram descobertos riscos consideráveis de lesão no pescoço caso um piloto de pouco peso tenha que se ejetar em velocidades mais lentas. Até que o problema seja corrigido os militares decidiram restringir o voo de pilotos com peso inferior a 136 libras de operar o avião, informou o general Jeffrey Harrigian, diretor do escritório de integração ao Defense News em uma entrevista na terça-feira.

A questão do assento ejetor não está relacionada com o novo capacete Geração 3, construído pela Rockwell Collins e entregue ao JPO em agosto, disse DellaVedova.

A preocupação da equipe está vinculada ao momento da abertura do paraquedas caso o piloto não esteje na posição corporal ideal, disse ele. “Tudo está relacionado com o fato do centro de gravidade estar dentro da janela, como costumamos dizer, no momento da separação piloto-assento”.

Canterbury sublinhou que a restrição de peso é uma correção temporária, eo JPO está a trabalhar estreitamente com o construtor de aeronaves Lockheed Martin e Martin-Baker em uma solução permanente.

Atualmente a restrição afeta apenas um único piloto. No entanto, esta restrição não está relacionada com a tenente coronel Christina Mau, atualmente a única piloto feminina da aeronave.


Postar um comentário