Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Mídia dos EUA elogia novo drone da Rússia

A Corporação Unida de Fabricação de Equipamentos (subsidiária da exportadora russa Rostec) está desenvolvendo um novo drone capaz de identificar objetos e equipamentos militares fora do espectro eletromagnético visível ao olho humano.


Sputnik

Segundo revelou o portal norte-americano Business Insider, os dispositivos óticos do novo drone da Rússia conseguem diferenciar objetos criados pelo homem daqueles criados pela natureza, sendo capazes de detectar até mesmo equipamentos militares cuidadosamente camuflados.


Novo drone da Rússia desenvolvido pela Rostec
© Foto: Rostec

Utilizando um espectro especial, invisível ao olho humano, o drone faz uma varredura do território visando identificar indícios como contaminação do solo, combustível derramado e vestígios de produtos químicos.

"A tecnologia de processamento de fluxos de dados hiperespectrais criada por nós é um "olho que tudo vê", que permitirá aos nossos drones enxergar atém das fronteiras habituais do espectro eletromagnético do olho humano" – explicou o vice-diretor geral da corporação russa responsável pelo desenvolvimento do novo drone.

Em agosto desse ano, durante a exposição que ocorre no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2015, o diretor-geral da Corporação Unida de Fabricação de Equipamentos, Alexander Yakunin, anunciou que, a partir do mês de setembro de 2015, a Rússia começaria a produzir uma série de drones de última geração.

Drones russos atualmente executam trabalhos de reconhecimento e outras tarefas. Um deles é o Orlan UAVs, que realiza missões de busca e observação na Síria. O ex-chefe da United Aircraft Corporation, Mikhail Pogosyan, disse a repórteres anteriormente que o drone Okhotnik-U teria 20 toneladas métricas e seria desenvolvido até 2020.


Postar um comentário