Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Governo saudita diz que rei e príncipe herdeiro são 'linha vermelha'

O ministro de Relações Exteriores saudita, Adel al-Jubeir, afirmou que o rei Salman bin Abdulaziz e o príncipe Mohammed Bin Salman são uma "linha vermelha" para a Arábia Saudita e rejeitou o suposto envolvimento do herdeiro da coroa saudita no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.
EFE

Riad - "A liderança do reino da Arábia Saudita representada nas guardas das duas mesquitas sagradas (o rei) e o príncipe herdeiro são uma linha vermelha e não permitiremos tentativa algum de atacar nossos líderes", afirmou Al-Jubeir em entrevista publicada nesta terça-feira o jornal árabe internacional "Asharq Al-Awsat".


"Atacar os líderes do reino é tocar em todos os cidadãos", acrescentou.

O ministro fazia alusão às versões que vinculam o príncipe Mohammed com a morte do jornalista no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Veículos de imprensa americanos informaram na sexta-feira que a CIA tinha concluído que o herdeiro saudita ordenou o assassinato de Kh…

Oficial do Irã destaca cooperação contra o terrorismo e diz que EUA só fazem publicidade

O novo comandante da Marinha da Guarda Revolucionária do Irã, contra-almirante Ali Fadavi, afirmou nesta sexta-feira (9) que Teerã, Moscou, Damasco e Bagdá estão decididos a continuar a cooperação na luta contra o terrorismo na região. Ele ainda afirmou que os EUA só fizeram publicidade na região.


Sputnik

Técnicos reabastecem um Su-34 no aeroporto de Hmeimim, perto de Latakia, na Síria.
Sukhoi Su-34 sendo abastecido © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

"A Síria e o Iraque como países afetados pelo terrorismo e Irã e Rússia estão realmente cooperando para erradicar o terrorismo”, afirmou o oficial.
Segundo Fadavi, os ataques aéreos russos contra posições do Estado Islâmico na Síria são diferentes dos norte-americanos. Ele afirmou que as ações da Rússia têm surtido muito efeito, ao contrário dos EUA, que só fez propaganda com a situação.

Rússia, Irã, Síria e Iraque criaram um centro de intercâmbio de informações sobre a luta contra o terrorismo. A unidade formada há alguns dias terá seu comando trocado a cada três meses, em um rodízio entre os países. No entanto, todos os dados são enviados para os chefes militares nacionais.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas