Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Oficial do Irã destaca cooperação contra o terrorismo e diz que EUA só fazem publicidade

O novo comandante da Marinha da Guarda Revolucionária do Irã, contra-almirante Ali Fadavi, afirmou nesta sexta-feira (9) que Teerã, Moscou, Damasco e Bagdá estão decididos a continuar a cooperação na luta contra o terrorismo na região. Ele ainda afirmou que os EUA só fizeram publicidade na região.


Sputnik

Técnicos reabastecem um Su-34 no aeroporto de Hmeimim, perto de Latakia, na Síria.
Sukhoi Su-34 sendo abastecido © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

"A Síria e o Iraque como países afetados pelo terrorismo e Irã e Rússia estão realmente cooperando para erradicar o terrorismo”, afirmou o oficial.
Segundo Fadavi, os ataques aéreos russos contra posições do Estado Islâmico na Síria são diferentes dos norte-americanos. Ele afirmou que as ações da Rússia têm surtido muito efeito, ao contrário dos EUA, que só fez propaganda com a situação.

Rússia, Irã, Síria e Iraque criaram um centro de intercâmbio de informações sobre a luta contra o terrorismo. A unidade formada há alguns dias terá seu comando trocado a cada três meses, em um rodízio entre os países. No entanto, todos os dados são enviados para os chefes militares nacionais.



Postar um comentário