Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Operação Osório é desencadeada na 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada

Forças Terrestres

Alegrete (RS) – O 6º Regimento de Cavalaria Blindado participou da Operação Osório, no contexto do adestramento avançado da 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, no período de 5 a 9 de outubro, empregando 235 militares da organização militar.


Operação Osório - 1

A atividade foi realizada em um ambiente de combate convencional, desenvolvendo-se a partir do Alegrete (RS), em direção ao Passo do Silvestre, culminando com a transposição do Rio Ibicuí e o prosseguimento da tropa até 5 km ao norte da área de travessia, para a conquista do objetivo da Brigada, no município de Itaqui (RS).

A Operação foi uma oportunidade de adestrar o Estado-Maior, a Força-Tarefa Blindada valor Subunidade, os sistemas operacionais no nível Unidade (por meio das reuniões de coordenação), a emissão de ordens nos diversos níveis e a confecção dos documentos operacionais previstos.

Dentre as atividades realizadas pelo Regimento, destacam-se a concentração dos meios blindados em área previamente definida; a ocupação da uma zona de reunião; a marcha para o combate; o desdobramento das áreas de trens; o adestramento do Pelotão de Exploradores na escolta dos comboios de suprimento; a ativação do Ponto Intermediário Logístico; o emprego da cozinha embarcada em viatura principal e ala; o regime de restrição de consumo de munição, fazendo com que os militares atirassem somente no que vissem e dentro do alcance respectivo para o êxito da ação; incidentes com feridos durante as ações; o deslocamento de 30 km na condição de escurecimento parcial, para ocupação de nova região de destino, e de 14 km na condição de escurecimento total, na aproximação dos meios para área de travessia; e a transposição de pessoal e material em curso d’água (Rio Ibicuí), com uma largura de cerca de 300 metros, utilizando o apoio da 2ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada e elementos do 3º Batalhão de Engenharia de Combate Blindado, de Cachoeira do Sul (RS).


Postar um comentário

Postagens mais visitadas