Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Troféus de guerra: tecnologias militares desviadas nos últimos 20 anos

A espionagem na indústria militar é uma das formas mais eficazes de obter a tecnologia que não se possui. Na guerra invisível conduzida pelos serviços secretos todos os meios são usados.
Sputnik

A Sputnik conta sobre as tecnologias das quais, em vários momentos, os governos conseguiram se apropriar. 

Drone desaparecido

Em 4 de dezembro de 2011, o mais novo drone stealth norte-americano RQ-170 Sentinel desapareceu no oeste do Afeganistão. Segundo o Pentágono, alguém "cortou" o canal de comunicação entre o drone e o operador. Cinco dias depois, um veículo aéreo não tripulado com características de design semelhantes foi apresentado na televisão iraniana. Ainda não se sabe exatamente como o controle do drone foi interceptado. Especialistas acreditam que isso não poderia ter acontecido sem um moderno sistema de guerra eletrônica entregue ao Irã pela Rússia ou China. Não há informações oficiais sobre esse assunto.

O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, apelou às autoridades da Repúbl…

OTAN: ataques russos na Síria mataram civis e não alvejaram Estado Islâmico

A OTAN declarou, nesta segunda-feira, sua preocupação com os ataques aéreos russos na Síria. Segundo a Organização, os bombardeios provocaram mortes de civis e não tinham o Estado Islâmico como alvo.


Sputnik

"Aliados expressaram grande preocupação em relação à escalada militar russa na Síria, especialmente aos ataques realizados pela Força Aérea Russa em Hama, Homs e Idlib, que provocaram mortes de civis e não tinham como alvo o Daesh (Estado Islâmico)", diz um comunicado distribuído pela OTAN.


Militares ao lado do caça Su-25
© Sputnik/ Igor Russak

Caças Su-25, Su-24M e Su-34 russos vêm executando bombardeios precisos contra alvos do Estado Islâmico na Síria desde o dia 30 de setembro, após um pedido do presidente sírio, Bashar Assad.

De acordo com o Ministério da Defesa russo, as aeronaves do país possuem equipamento que permite aos pilotos conduzir ataques "absolutamente precisos" contra o Estado Islâmico na Síria.

Anteriormente, em outubro, o embaixador da Síria para a Rússia, Riad Haddad, confirmou que ataques do exército sírio, apoiados pela Força Aérea Russa, foram executados contra organizações terroristas e não contra grupos de oposição política ou civis.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas