Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia adverte exército sírio contra entrada em Manbij

O comunicado foi divulgado poucos dias depois de pelo menos quatro soldados americanos terem sido mortos em um atentado suicida na cidade de Manbij, no norte da Síria, cuja responsabilidade foi assumida pelo Daesh (grupo terrorista proibido em Rússia e em vários outros países).
Sputnik

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores turco, Hami Aksoy, alertou as Forças Armadas do governo sírio para que não tentassem entrar na cidade de Manbij, localizada no norte da Síria.


"Às Unidades de Proteção Popular curdas na Síria (YPG) não deveria ser permitido deixar que as forças do regime [do presidente sírio Bashar Assad] entrem em Manbij", disse Aksoy em uma entrevista coletiva na sexta-feira (18). Ele também destacou que "a retirada das tropas norte-americanas da Síria não deveria ajudar os terroristas das YPG e do Partido de União Democrática curdo (PYD)".

As declarações foram feitas depois que nesta quarta-feira (16) na cidade síria de Manbij ocorreu uma explosão em u…

Presidente do Egito elogia Rússia por papel estabilizador na Síria

Em uma conversa telefônica com Vladimir Putin, o presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, descreveu como positiva a contribuição da Rússia para a estabilização da situação na Síria, informou nest quinta-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.


Sputnik

Segundo Peskov, Sisi telefonou ao Kremlin para dar os parabéns pelo aniversário de Putin. "Os lados também discutiram a operação militar russa como apoio ao exército da Síria", explicou o porta-voz.


Vladimir Putin e Abdel Fattah al-Sisi
Vladimir Putin e Abdel Fattah al-Sisi © AP Photo/ Mikhail Klementyev

"Sisi fez uma avaliação positiva das ações executadas pelas Forças Armadas russas na Síria", ressaltou.

Caças russos Sukhoi Su-25, Su-24M e Su-34, com o apoio de aviões Su-30, começaram ataques precisos contra alvos do Estado Islâmico na Síria no dia 30 de setembro, após um pedido do presidente do país, Bashar Assad.

Na última quarta-feira, a Rússia também disparou contra alvos do Estado Islâmico 26 mísseis de cruzeiro de navios de guerra posicionados no Mar Cáspio.

Em contraste, a coalizão liderada pelos Estados Unidos vem executando ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria desde setembro de 2014 sem autorização do Conselho de Segurança da ONU e sem consentimento do governo Assad.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas