Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Presidente do Egito elogia Rússia por papel estabilizador na Síria

Em uma conversa telefônica com Vladimir Putin, o presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, descreveu como positiva a contribuição da Rússia para a estabilização da situação na Síria, informou nest quinta-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.


Sputnik

Segundo Peskov, Sisi telefonou ao Kremlin para dar os parabéns pelo aniversário de Putin. "Os lados também discutiram a operação militar russa como apoio ao exército da Síria", explicou o porta-voz.


Vladimir Putin e Abdel Fattah al-Sisi
Vladimir Putin e Abdel Fattah al-Sisi © AP Photo/ Mikhail Klementyev

"Sisi fez uma avaliação positiva das ações executadas pelas Forças Armadas russas na Síria", ressaltou.

Caças russos Sukhoi Su-25, Su-24M e Su-34, com o apoio de aviões Su-30, começaram ataques precisos contra alvos do Estado Islâmico na Síria no dia 30 de setembro, após um pedido do presidente do país, Bashar Assad.

Na última quarta-feira, a Rússia também disparou contra alvos do Estado Islâmico 26 mísseis de cruzeiro de navios de guerra posicionados no Mar Cáspio.

Em contraste, a coalizão liderada pelos Estados Unidos vem executando ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria desde setembro de 2014 sem autorização do Conselho de Segurança da ONU e sem consentimento do governo Assad.



Postar um comentário