Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Putin discute crise síria com rei da Arábia Saudita

O presidente da Rússia Vladimir Putin conversou nesta segunda-feira, 26, por telefone, com o rei saudita Salman, para discutir a regulação da crise na Síria, dando continuidade ao recente encontro entre os ministros das Relações Exteriores da Rússia, Turquia, Arábia Saudita e o secretário de Estado dos EUA.


Sputnik

"Foi dada continuidade à troca de opiniões sobre uma série de questões relativas à regulação da crise síria, inclusive levando em contra a reunião quadripartida com a participação dos chefes das chancelarias da Rússia, Arábia Saudita, EUA e Turquia, bem como os futuros contatos em diversos níveis e formatos" – diz um comunicado publicado esta segunda-feira, 26 no site do Kremlin.


Vladimir Putin e Mohammad bin Salman
Mohammad bin Salman e Vladimir Putin © Sputnik/ Aleksey Nikolskyi

Segundo informou o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, o encontro com seus colegas de pasta, realizado em 23 de outubro, em Viena, terminou com o entendimento comum de que o "grupo de apoio" na solução da crise síria precisa ser expandido. Nas suas palavras, o grupo deve incluir representantes de todos os membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU. Ele destacou que o formato também poderia incluir a Liga Árabe e Organização de Cooperação Islâmica.

O serviço de imprensa do Kremlin também informou que durante a conversa telefônica entre os líderes da Rússia e da Arábia Saudita "foi discutida a situação em torno regulação do Oriente Médio… ambas as partes manifestaram preocupação com a degradação da situação em Israel e na Palestina".

"O rei saudita elogiou o papel tradicionalmente ativo da Rússia na promoção do processo de paz" – disse Kremlin.



Postar um comentário