Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Queda de F/A-18 Hornet dos Marines na Inglaterra mata piloto

Poder Aéreo

Um caça F/A-18 Hornet pertencente ao USMC (US Marine Corps) em rota de Bahrain para os EUA caiu nesta quarta-feira em terras agrícolas no leste da Inglaterra, matando o piloto, informaram a polícia britânica e fontes militares americanas.




O avião havia decolado da base RAF Lakenheath em Suffolk – uma base dos EUA – e caiu perto da cidade de Ely, Cambridgeshire, disse a polícia em um comunicado.

O jato era um F/A-18C e pertencia ao Esquadrão 232, de acordo com a Marine Corps Air Station Miramar, na Califórnia. Em comunicado, o Corpo de Fuzileiros Navais confirmou a morte de piloto do avião. Não se sabe se ele ejetou da aeronave.

O caça estava transitando de Bahrein para Miramar em um voo de seis aeronaves, quando caiu cerca de seis milhas a noroeste da pista. Os cinco restantes F/A-18C desviaram com segurança para a base RAF Lossiemouth.

A Guarda Costeira do Reino Unido está atualmente na cena do local do acidente e está em estreita coordenação com autoridades militares dos EUA, informou o comunicado. A causa do acidente ainda é desconhecida.



Postar um comentário