Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

República de Donetsk impõe sanções contra Poroshenko e empresários ucranianos

A República Popular de Donetsk impôs sanções ao presidente do país e a oligarcas por "financiar e organizar ação militar agressiva."


Sputnik


Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia, em reunião de gabinete em Kiev
Piotr Poroshenko © REUTERS/ Andrew Kravchenko

A autoproclamada República Popular de Donetsk (DPR), no leste da Ucrânia, divulgou, nesta segunda-feira, a imposição de sanções contra o presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, além do chefe da administração presidencial, Boris Lozhkin, e dos empresários Ihor Kolomoyskyi e Serhiy Kurchenko.

As sanções estão sendo impostas por causa de "ações de indivíduos e entidades" relacionados às quatro pessoas, "com o objetivo de organizar e financiar ação militar agressiva contra a República Popular de Donetsk e desestabilizar a situação política e sócio-econômica na república", afirmou o líder da República Popular de Donetsk, Alexander Zakharchenko.



Postar um comentário