Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Rússia e EUA estão próximos de acordo sobre voos militares na Síria

A Rússia e os EUA estão próximos de um acordo sobre a presença da aviação dos dois países na Síria.


Sputnik

"Ontem, teve lugar uma nova ronda de negociações sobre um possível acordo sobre a garantia de segurança dos voos sobre a Síria russos e da coalizão liderada pelos EUA. Nós notamos que as nossas posturas estão se aproximando nos principais ítens do documento futuro", disse nesta quinta-feira (15) o porta-voz do Ministério da Defesa russo, major-general Igor Konashenkov.


Piloto de Su-25 antes de voo.
© Sputnik/ Dmitry Vinogradov

Treinamento

Além disso, o porta-voz militar ressaltou que na quarta-feira (14), começou "a primeira etapa de treinamentos para prevenir incidentes perigosos no céu sobre a República Árabe da Síria entre a Força Aeroespacial da Rússia e a Força Aérea israelense".

A segunda fase dos exercícios terá lugar mais tarde nesta quinta-feira.

Campanha russa

Nas últimas 24 horas, a aviação russa realizou 33 voos sobre a Síria, assestando golpes a objetos do Estado Islâmico nas províncias de Idlib, Hama, Damasco, Aleppo e Deir ez-Zor, precisou Konashenkov.

As Forças Aeroespaciais da Rússia destruíram um sistema de lançamento de mísseis Osa, que os militantes do Estado Islâmico (grupo terrorista proibido na Rússia e que controla grandes áreas na Síria e no Iraque) tinham capturado do exército sírio.

O militar destacou que observa-se retirada dos terrorists em várias regiões da Síria, duas semanas depois do início da campanha russa.

Em 30 de setembro, a Rússia autorizou o envio da sua Força Aeroespacial à Síria, após Damasco ter pedido ajuda militar russa no combate ao Estado Islâmico.


Postar um comentário