Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Rússia envia 20 toneladas de ajuda humanitária a Síria

Alimentos e itens de primeira necessidade foram entregues em Latakia. Avião de carga também resgatou mais de 80 estrangeiros no país.


ITAR-TASS

Na sexta-feira passada (16), a aeronave russa Ilyushin IL-76 aterrissou no aeroporto de Latakia, na Síria, portando 20 toneladas de ajuda humanitária aos locais.


Avião soviético da década de 1960 foi responsável pelo transporte de ajuda à Síria Foto:Andrêi Stenin/RIA Nôvosti

“O avião do Ministério para Situações de Emergência entregou mais de 20 toneladas de ajuda humanitária para a população síria: carne e peixe enlatados, leite, açúcar, cobertores e itens de primeira necessidade”, informou a assessoria da pasta.

O avião também buscou mais de 80 cidadãos da Rússia, da Comunidade do Estados Independentes (ex-repúblicas soviéticas) e de outros localidades que desejavam deixar a Síria devido às hostilidades.

A ajuda prestada à Síria havia sido instruída pelo governo em meio às ações no país.

Nesta segunda-feira (19), o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konachenkov, anunciou que os disparos efetuados pela Rússia na últimas 24 horas atingiram 49 bases do Estado Islâmico (IS) nas cidades de Aleppo, Damasco, Idlib, Latakia e Hama.



Postar um comentário