Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Rússia envia 20 toneladas de ajuda humanitária a Síria

Alimentos e itens de primeira necessidade foram entregues em Latakia. Avião de carga também resgatou mais de 80 estrangeiros no país.


ITAR-TASS

Na sexta-feira passada (16), a aeronave russa Ilyushin IL-76 aterrissou no aeroporto de Latakia, na Síria, portando 20 toneladas de ajuda humanitária aos locais.


Avião soviético da década de 1960 foi responsável pelo transporte de ajuda à Síria Foto:Andrêi Stenin/RIA Nôvosti

“O avião do Ministério para Situações de Emergência entregou mais de 20 toneladas de ajuda humanitária para a população síria: carne e peixe enlatados, leite, açúcar, cobertores e itens de primeira necessidade”, informou a assessoria da pasta.

O avião também buscou mais de 80 cidadãos da Rússia, da Comunidade do Estados Independentes (ex-repúblicas soviéticas) e de outros localidades que desejavam deixar a Síria devido às hostilidades.

A ajuda prestada à Síria havia sido instruída pelo governo em meio às ações no país.

Nesta segunda-feira (19), o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konachenkov, anunciou que os disparos efetuados pela Rússia na últimas 24 horas atingiram 49 bases do Estado Islâmico (IS) nas cidades de Aleppo, Damasco, Idlib, Latakia e Hama.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas