Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Rússia explica entrada de avião no espaço aéreo turco

O porta-voz do ministério da Defesa russo, Major-General Igor Konashenkov, comentou os relatórios sobre a entrada de curta duração de um dos aviões de guerra russos no espaço aéreo no espaço aéreo turco e na Síria.


Sputnik

Segundo ele, no último sábado (3) após a conclusão do plano de vôo de combate, ao manobrar sobre as montanhas e florestas para regressar ao aeródromo "Hmeymim" o avião militar russo Su-30 entrou brevemente, por alguns segundos, no espaço aéreo turco.


Sukhoi Su-30

“Após o teste e análise de controle objetivo, o comando do grupo da aviação das forças aeroespaciais da Rússia na Síria tomou as medidas necessárias para evitar incidentes semelhantes no futuro. No domingo, 4 de outubro, o departamento militar russo enviou as explicações apropriadas ao lado turco através do aparato de adido militar da embaixada turca em Moscou”, disse Konashenkov em entrevista coletiva. 


Foi ressaltado também que durante esta segunda-feira os aviões de ataque russo e bombardeiros táticos continuaram a aplicar ataques aéreos contra alvos pontuais de infra-estrutura de comando e conjuntos de equipamentos militares do Estado Islâmico, previamente identificados no território da Síria.

O governo da Turquia afirmou nesta segunda-feira que uma aeronave militar russa teria violado seu espaço aéreo no fim de semana, e que foi interceptada próxima à fronteira com a Síria, sendo escoltada por jatos turcos.

O incidente do último sábado ocorreu na província turca de Hatay, a aproximadamente 50 km de Latakia, distrito sírio que abriga a base onde estão localizados os aviões russos. Por meio de nota oficial, o Departamento de Estado dos EUA disse que a invasão russa foi imprudente e provocativa. Apesar da agitação norte-americana, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, disse que o seu governo entrou em contato com o Kremlin, pelas devidas vias diplomáticas, e ficou satisfeito com as explicações russas sobre o mal-entendido e com as promessas de que a Rússia seguirá respeitando as fronteiras da Turquia.

Postar um comentário