Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Rússia fornecerá helicópteros para os navios Mistral do Egito

A Rússia fornecerá equipamentos e helicópteros avaliados em mais de US$ 1 bilhão para os dois porta-helicópteros da classe Mistral que o Egito comprou da França após a quebra do contrato original de Paris com Moscou, segundo informou o chefe da administração do Kremlin, Serguei Ivanov, nesta segunda-feira (19).


Sputnik

"A Rússia será uma espécie de subcontratante, que fornecerá para os navios Mistral o equipamento que lhes falta, sem o qual os Mistral, sinto dizer, são apenas 'latas flutuantes'. E, claro, isso inclui todos os helicópteros", disse Ivanov, acrescentando que o valor dessas potenciais transações chegaria a mais de US$ 1 bilhão.


Marinheiros russos em frente a um navio da classe Mistral em Saint-Nazaire, França
© REUTERS/ Stephane Mahe

Este ano, a França encerrou o contrato de US$1,3 bilhão assinado em 2011 com a Rússia, após o Presidente François Hollande ter decidido suspender a entrega dos navios, ainda em 2014, no contexto das sanções antirrussas impostas pelo Ocidente devido a um suposto envolvimento de Moscou no conflito ucraniano.

Paris teve que pagar cerca de US$ 1 bilhão à Rússia pela quebra do contrato, e de acordo com o Comitê de Finanças do Senado francês, o orçamento do país perderá cerca de 250 milhões de euros devido à revenda dos Mistral para o Egito, segundo o acordo assinado com Cairo em setembro deste ano.

Paris e Moscou ainda deverão assinar os documentos finais sobre a remoção de sistemas rádio-eletrônicos dos porta-helicópteros Mistral no início de novembro.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas