Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Rússia prepara-se para cortar comunicações dos jihadistas

Segundo algumas fontes, um sistema russo de guerra radioletrônica pode ter sido implantado na Síria.


Sputnik

Especialistas podem ver o veículo Krasukha-4 no 6º segundo de um vídeo divulgado pelo canal televisivo Zvezda e que reproduzimos abaixo.


Krasukha-4
Krasukha-4

O vídeo mostra um caça Su-25 do regimento aéreo russo estacionado em um aeroporto sírio.




O Krasukha-4, construído pela empresa KRET, foi adotado pelo exército em 2013. É um sistema multicanal de interferência com um alcance de 300 km. É capaz de desorientar sistemas de notificação e controle em aviões, além dos radares, tanto instalados em veículos aéreos como de baseamento terrestre.

A Rússia iniciou sua ofensiva aérea contra as posições do Estado Islâmico na Síria na quarta-feira (30) em resposta a um pedido oficial de ajuda militar apresentado por Damasco. Ataques lançados pelos caças Su-34, Su-24M e Su-25 já destruíram uma série de alvos da infraestrutura do Estado Islâmico e danificaram significativamente a rede de comando dos militantes.

O embaixador sírio na Rússia, Riad Haddad, confirmou que foram realizados ataques aéreos do exército sírio, apoiados pelas forças aeroespaciais russas, contra organizações terroristas armadas, e não facções da oposição política ou civis.



Postar um comentário