Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Sem navios disponíveis, Marinha do Brasil contrata companhia aérea para enviar militares ao Haiti

Sem meios para chegar ao Caribe, envio de tropas da Marinha será realizado por uma companhia aérea


Poder Naval

Sem navios disponíveis para navegar até o Caribe, a Marinha do Brasil contratou a companhia Gol Linhas Aéreas para realizar o transporte de pessoal e bagagem até o Haiti, onde as forças armadas brasileiras atuam na missão de paz das Nações Unidas para estabilizar o país.




A medida atende à determinação do Ministério da Defesa, que incumbiu a Marinha do Brasil de contratar uma empresa aérea para realizar o transporte do contingente devido ao mau estado de boa parte da frota.

Conforme divulgado pela Secretaria Geral da Marinha, o valor do contrato é de R$ 4.920.392,40. O número de voos necessários para enviar todo o contigente ao Haiti não foi divulgado. Os voos de longa distância da Gol são realizados por aeronaves Boeing 737-800.

Em outras ocasiões, o envio de soldados brasileiros ao Haiti também já foi realizado por aeronaves de transporte da Força Aérea Brasileira, como os antigos Boeing KC-137, que ficou conhecido como “Sucatão” e também serviu como avião presidencial. Em 2013, uma dessas aeronaves se acidentou durante a decolagem na capital Porto Princípe e acabou quebrando o trem de pouso dianteiro ao sair da pista. Nenhum dos 143 ocupantes do avião ficou ferido.

Missão de paz

A missão de paz no Haiti foi criada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas em 2004 e o Brasil foi incumbido de assumir o comando. O objetivo da empreitada é estabilizar o país, pacificar e desarmar grupo guerrilheiros e rebeldes, promover eleições livres e formar o desenvolvimento instituicional e econômico do país, que é um dos mais pobres do mundo.

Em 2011, o Brasil também assumiu o compromisso de ajudar na reconstrução do Haiti, que foi severamente abalado por um terremoto em 2010, incidente que matou 18 militares brasileiros. Também estão presentes no país militares da Argentina e do Chile.


Postar um comentário