Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Sem navios disponíveis, Marinha do Brasil contrata companhia aérea para enviar militares ao Haiti

Sem meios para chegar ao Caribe, envio de tropas da Marinha será realizado por uma companhia aérea


Poder Naval

Sem navios disponíveis para navegar até o Caribe, a Marinha do Brasil contratou a companhia Gol Linhas Aéreas para realizar o transporte de pessoal e bagagem até o Haiti, onde as forças armadas brasileiras atuam na missão de paz das Nações Unidas para estabilizar o país.




A medida atende à determinação do Ministério da Defesa, que incumbiu a Marinha do Brasil de contratar uma empresa aérea para realizar o transporte do contingente devido ao mau estado de boa parte da frota.

Conforme divulgado pela Secretaria Geral da Marinha, o valor do contrato é de R$ 4.920.392,40. O número de voos necessários para enviar todo o contigente ao Haiti não foi divulgado. Os voos de longa distância da Gol são realizados por aeronaves Boeing 737-800.

Em outras ocasiões, o envio de soldados brasileiros ao Haiti também já foi realizado por aeronaves de transporte da Força Aérea Brasileira, como os antigos Boeing KC-137, que ficou conhecido como “Sucatão” e também serviu como avião presidencial. Em 2013, uma dessas aeronaves se acidentou durante a decolagem na capital Porto Princípe e acabou quebrando o trem de pouso dianteiro ao sair da pista. Nenhum dos 143 ocupantes do avião ficou ferido.

Missão de paz

A missão de paz no Haiti foi criada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas em 2004 e o Brasil foi incumbido de assumir o comando. O objetivo da empreitada é estabilizar o país, pacificar e desarmar grupo guerrilheiros e rebeldes, promover eleições livres e formar o desenvolvimento instituicional e econômico do país, que é um dos mais pobres do mundo.

Em 2011, o Brasil também assumiu o compromisso de ajudar na reconstrução do Haiti, que foi severamente abalado por um terremoto em 2010, incidente que matou 18 militares brasileiros. Também estão presentes no país militares da Argentina e do Chile.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas