Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Sistema da Saab integra simulações em grande exercício do Exército Brasileiro

Forças Terrestres

O dia 23 de setembro encerrou um dos maiores exercícios de simulação integrada da América Latina, denominado Operação Centauro 2015, do qual participaram 386 militares, desde o dia 14 de setembro. Ao utilizar o software Wise, da Saab, a Força Terrestre integrou as simulações Viva, Virtual e Construtiva, que foram realizadas em locais diferentes, no Rio Grande do Sul. O evento contou com a participação de autoridades brasileiras e representantes de exércitos de países vizinhos.


FT SU Bld pronta para o cumprimento da missão. Viaturas e pessoal calçados com simuladores laser instrumentados, o que permitiu o acompanhamento das ações em tempo real
FT SU Bld pronta para o cumprimento da missão. Viaturas e pessoal calçados com simuladores laser instrumentados, o que permitiu o acompanhamento das ações em tempo real

Estiveram presentes, entre outras autoridades, o Comandante de Operações Terrestres (COTER), General de Exército Araken de Albuquerque, o Comandante Militar do Sul (CMS), General de Exército Antônio Hamilton Martins Mourão, o Comandante da 3ª Divisão de Exército (3ª DE), General de Divisão José Carlos Cardoso, o 1º Subchefe do COTER, General de Brigada José Eduardo Pereira, e o Comandante da 6ª Brigada de Infantaria Blindada (6ª Bda Inf Bld), General de Brigada Fábio Benvenutti Castro. Representantes dos Exércitos da Colômbia e Argentina estiveram presentes, assim como do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil.

As simulações Viva – que ocorreu no Centro de Instrução Barão de São Borja (CIBSB), na cidade de Rosário do Sul –, Virtual – que desenvolveu-se no Centro de Instrução de Blindados (CI Bld), em Santa Maria – e Construiva – que foi conduzida no Centro de Adestramento Simulado de Postos de Combate (CAS-PC), também em Santa Maria, distante cerca de 150 quilômetros da Viva –, foram integradas a partir do software Wise, da Saab, que converte e converge os dados dos três tipos de simulação, formando uma ação em ambiente único, ou seja, o que acontece numa das simulações, afeta as demais.

“A simulação é o futuro do adestramento, pois podemos verificar os problemas de posicionamento da tropa e corrigi-los”, explica o General Mourão. “Com a integração das simulações, a tropa viva tem melhores condições de cumprir a missão”, complementa.

“Esse exercício coloca o Exército Brasileiro em um patamar de modernidade muito avançado, no qual pudemos integrar três tipos de simulação no mesmo cenário e o impacto causado foi o mais positivo possível”, aponta o Coronel Paulo Eduardo Ribeiro, Chefe da Divisão de Simulação de Combate do COTER. “A gente pretende que, num futuro próximo, a Força Terrestre esteja usando essa ferramenta para capacitação e melhoria do treinamento de seu pessoal”.

“A Saab tem uma relação antiga com o Exército Brasileiro. Estamos certos de que o uso da simulação pelas Forças Terrestres traz muitos ganhos, pois é realístico, possibilita o feedback imediato e uma avaliação detalhada das ações”, aponta Marianna Silva, diretora geral da Saab no Brasil, que esteve presente no treinamento.

Além do Wise, a Saab trouxe da Suécia 1,5 tonelada de equipamentos, como o EXCON Desdobrável e seis simuladores BT46, que foram instalados em VBC Leopard 1A5 BR. Todo o material foi facilmente integrado aos demais equipamentos da Saab que dotam o Centro de Avaliação de Adestramento do Exército (CAAdEx), sediado no Rio de Janeiro (RJ). Seis técnicos da Saab prestaram apoio direto à tropa durante todo o exercício.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas