Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Su-34 russo destrói mais posições de combate do Estado Islâmico

Caça Su-34 da Força Aérea da Rússia destruiu as posições de fogo do grupo terrorista Estado Islâmico na área de Saf Safa na Síria, disse na quinta-feira o site oficial do Ministério da Defesa russo.


Sputnik

"Na área de Saf Safa os aviões de combate russos Su-34 destruiram as posições de fogo dos terroristas", diz-se em um comunicado.


Caça Su-34 e pilotos russos na Síria
Tripulação verifica condições para voo do Sukhoi Su-34 © Sputnik/ Dmitriy Vinogradov

Segundo os dados mais recentes, as Forças Aeroespaciais russas desde o início da operação realizaram 112 ataques contra as posições dos terroristas, inclusive, pontos de comando, campos de treinamento e armazéns de munições. Além disso, os navios da Frota do Mar Cáspio lançaram 26 mísseis de cruzeiro. A precisão de ataque é de 5 metros.

Os alvos dos ataques são escolhidos com base nos dados de reconhecimento russo, sírio, iraquiano e iraniano.


O embaixador sírio na Rússia, Riad Haddad, confirmou que foram realizados ataques aéreos do exército sírio, apoiados pelas forças aeroespaciais russas, contra organizações terroristas armadas, e não contra fações da oposição política ou civis. Além disso, segundo ele, em resultado dos ataques russos desde o início da operação foi destruído de cerca de 40% da infraestrutura do Estado Islâmico.

Mais cedo na quinta-feira (8), o representante oficial do Ministério da Defesa general Igor Konashenkov disse, à noite precedente os aviões russos realizaram 22 voos de combate e atacaram 27 posições dos terroristas na Síria.

O direito internacional permite o uso da força no território de um Estado estrangeiro, ou por decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas, ou em defesa própria, ou a pedido das autoridades desse Estado. A Rússia é o único país que realiza uma operação militar na Síria numa base legítima — a pedido das autoridades daquele país.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas