Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Submarino nuclear russo conclui com sucesso travessia no Ártico

O submarino atômico estratégico Yuri Dolgorukiy voltou à base principal das forças submarinas da Flotilha do Norte após cumprir com sucesso uma travessia de dois meses no Ártico, declarou o chefe de imprensa da Flotilha, capitão Vadim Serga.


Sputnik

“Segundo o relato do capitão Vladimir Shirin, comandante da travessia, as missões foram cumpridas com sucesso em sua totalidade pela tripulação. A parte material da embarcação funciona corretamente, a tripulação está bem de saúde e pronta para continuar cumprindo as tarefas requisitadas.”


Submarino nuclear Yuri Dolgoruki
Submarino nuclear Yuri Dolgorukiy © Sevmash

Os resultados da primeira navegação autônoma no Oceano Glacial Norte também foram altamente valorizadas pelo comando da Flotilha do Norte da Rússia.

“A tripulação do Yuri Dolgorukiy confirmou mais uma vez que a Armada Russa atualmente dispõe dos submarinos de mísseis nucleares mais modernos, capazes de cumprir missões de contenção estratégica nos oceanos do mundo, inclusive a navegação sob gelo no Ártico”, declarou o comandante da Flotilha do Norte, Vladimir Korolev, citado por Serga.

Submarino da classe Borei, o Yuri Dolgorukiy foi incorporado à Marinha russa em 2012.


Postar um comentário