Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Turquia convoca embaixadores e adverte Rússia e EUA contra apoio aos curdos na Síria

Os embaixadores John Bass, dos EUA, e Andrei Karlov, da Rússia, foram convocados na terça-feira, 13, ao ministério turco das Relações Exteriores em função da ajuda militar que, segundo Ancara, estaria sendo prestada por ambos os países a combatentes curdos na Síria.


Sputnik

"Os embaixadores foram advertidos sobre a inadmissibilidade da ajuda militar à União Democrática curda" – revelou à Sputnik um representante oficial da diplomacia turca.


Fronteira entre Turquia e Síria
© REUTERS/ Murad Sezer

O primeiro-ministro turco já havia alertado os EUA sobre o fornecimento de armamentos ao Partido da União Democrática (PYD), dos curdos, na Síria. Na opinião de Ancara, o PYD está diretamente ligado ao Partido turco dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que em 1984 iniciou uma rebelião armada na Turquia e hoje está proibido naquele país.

Os EUA anunciaram no início desta semana terem fornecido armas às forças do PYD que lutam contra a organização terrorista do Estado Islâmico na região norte da Síria.

Anteriormente, o chefe do ministério russo para Relações Exteriores, Sergei Lavrov, havia declarado que a Rússia só fornece armamentos aos curdos, que lutam contra EI, por intermediário do governo do Iraque.

A Rússia realiza desde 30 de setembro, mediante solicitação do governo de Bashar Assad, uma operação militar de ataques aéreos contra posições do Estado Islâmico na Síria.

Em recente entrevista à Sputnik, o alto representante do Partido da União Democrática (PYD) dos curdos sírios, Sihanok Dibo, manifestou apoio à luta russa contra o Estado Islâmico e apresentou do plano concreto de cooperação com a Rússia na luta contra esta organização terrorista.


Postar um comentário