Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Voa o primeiro caça F-16V

Primeiro F-16V com radar AESA voa nos céus de Fort Worth, no Texas


Poder Aéreo

FORT WORTH, Texas, Oct. 21, 2015 /PRNewswire/ — A Lockheed Martin (NYSE: LMT) realizou com sucesso o primeiro voo do F-16V, a última e mais avançada versão do F-16 do mercado. O voo realizado no dia 16 de outubro foi o primeiro em que um F-16 voou equipado com o radar APG-83 Active Electronically Scanned Array (AESA) Scalable Agile Beam Radar (SABR) da Northrop Grumman, que dará um salto quântico na capacidade do venerável F-16.




A configuração de aviônicos avançados do “Viper” F-16V também inclui uma nova cabine Center Pedestal Display, um computador de missão modernizado, um barramento de dados Ethernet de alta capacidade, e vários outros sistemas de missões melhorados que adicionam coletivamente capacidades de combate significativas para enfrentar os ambientes de ameaça dinâmicos emergentes nas próximas décadas.

“Este voo é um marco histórico na evolução do F-16”, disse Rod McLean, vice-presidente e gerente geral do Lockheed Martin’s F-16/F-22 Integrated Fighter Group. “A nova configuração F-16V inclui inúmeras melhorias projetadas para manter o F-16 na vanguarda da segurança internacional, fortalecendo sua posição como principal avião de caça de 4ª Geração provado em combate .”

O F-16V, uma opção tanto para F-16 de nova produção ou upgrades, é a configuração de próxima geração que alavanca uma infra-estrutura de apoio comum em todo o mundo e oferece melhorias significativas de capacidade para o mais acessível, caça multi-função provado em combate do mundo .

O radar AESA APG-83 SABR de controle de fogo da Northrop Grumman fornece capacidade de radar ar-ar e ar-terra de 5ª geração. A Northrop Grumman também fornece radares AESA para o F-22 Raptor e F-35 Lightning II.

Com mais de 4.550 caças F-16s foram entregues até esta data, o F-16V é um passo natural na evolução do caça de 4ª Geração mais bem sucedido do mundo.


Postar um comentário