Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Chefe da OTAN pede cautela após Turquia abater caça russo

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, pediu calma e encorajou conversas diplomáticas entre Rússia e Turquia após a Força Aérea turca derrubar um caça russo Su-24 nesta terça-feira.


Sputnik

Com as tensões em alta após o incidente em que um caça russo foi derrubado pela Força Aérea turca, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, pediu que todas as partes envolvidas no conflito mantenham calma.


Jens Stoltenberg

"O que estamos pedindo agora é calma. Calma e diplomacia são importantes para resolver esta questão", afirmou em entrevista coletiva em Bruxelas.

Stoltenberg também pediu conversas entre Moscou e Ancara para solucionar a situação. O secretário quer que a comunidade internacional "evite acidentes que saiam de controle."

Os presidentes de Estados Unidos e França adotaram discursos diferentes.

"É muito importante neste momento assegurar que Rússia e Turquia estejam conversando para descobrir exatamente o que aconteceu e tomar medidas para desencorajar qualquer tipo de escalada de tensão", disse Barack Obama.

Stoltenberg, contudo, insiste em afirmar que a OTAN apoia a Turquia e rejeita qualquer hipótese de que o incidente tenha ocorrido além das fronteiras turcas.

"Este evento vai além da luta contra o terrorismo… A perda de hoje é relacionada a uma punhalada nas costas, executada contra nós por cúmplices de terroristas", afirmou o presidente russo, Vladimir Putin.

A Rússia afirma que seus caças jamais entraram no espaço aéreo turco — fato confirmado pelo comando de defesa aérea da Síria — e conduziam operações legítimas na Síria, onde Moscou vem realizando ataques aéreos contra o Estado Islâmico.


Postar um comentário