Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Chefe da OTAN pede cautela após Turquia abater caça russo

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, pediu calma e encorajou conversas diplomáticas entre Rússia e Turquia após a Força Aérea turca derrubar um caça russo Su-24 nesta terça-feira.


Sputnik

Com as tensões em alta após o incidente em que um caça russo foi derrubado pela Força Aérea turca, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, pediu que todas as partes envolvidas no conflito mantenham calma.


Jens Stoltenberg

"O que estamos pedindo agora é calma. Calma e diplomacia são importantes para resolver esta questão", afirmou em entrevista coletiva em Bruxelas.

Stoltenberg também pediu conversas entre Moscou e Ancara para solucionar a situação. O secretário quer que a comunidade internacional "evite acidentes que saiam de controle."

Os presidentes de Estados Unidos e França adotaram discursos diferentes.

"É muito importante neste momento assegurar que Rússia e Turquia estejam conversando para descobrir exatamente o que aconteceu e tomar medidas para desencorajar qualquer tipo de escalada de tensão", disse Barack Obama.

Stoltenberg, contudo, insiste em afirmar que a OTAN apoia a Turquia e rejeita qualquer hipótese de que o incidente tenha ocorrido além das fronteiras turcas.

"Este evento vai além da luta contra o terrorismo… A perda de hoje é relacionada a uma punhalada nas costas, executada contra nós por cúmplices de terroristas", afirmou o presidente russo, Vladimir Putin.

A Rússia afirma que seus caças jamais entraram no espaço aéreo turco — fato confirmado pelo comando de defesa aérea da Síria — e conduziam operações legítimas na Síria, onde Moscou vem realizando ataques aéreos contra o Estado Islâmico.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas