Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

EUA cederão equipamentos de antiartilharia à Ucrânia

Os Estados Unidos continuam fornecendo ajuda técnica e militar a Kiev e entregará em breve estações antiartilharia, declarou o Ministério da Defesa ucraniano.


Sputnik

A declaração foi feita ao término da visita a Kiev de Elissa Slotkin, secretária adjunta de Defesa dos EUA para assuntos de segurança internacional.


Estación antiartillería Centurion C-RAM
Estação antiaerea Centurion C-RAM © Foto: Raytheon

"Elissa assegurou que a ajuda, que consiste no fornecimento de equipamento militar, inclusive veículos Hammer, visores noturnos, coletes à prova de bala e outros, não terminará, e a Ucrânia receberá em breve estações antiartilharia", informou o departamento militar ucraniano.

Slotkin se reuniu com o vice-ministro da Defesa, Yuri Gusev, que agradeceu pela ajuda americana, em particular por destinar US$ 300 milhões em 2016 para a reforma do Ministério da Defesa ucraniano.

A secretária adjunta comentou que a situação atual no mundo e em especial na Ucrânia faz necessárias mais consultas bilaterais como as realizadas durante essa visita a Kiev.


Postar um comentário