Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Força Aeroespacial russa destrói alvos do Estado Islâmico na província síria de Homs

A Força Aeroespacial da Rússia destruiu várias posições subterrâneas e pontos de artilharia antiaérea dos terroristas na província síria de Homs, disse nesta segunda-feira (2) o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, major-general Igor Konashenkov.


Sputnik

"No distrito de Tadmor, província de Homs, um bombardeiro Su-25 aplicou um golpe a uma posição fortificada dos militantes do Estado Islâmico. No resultado de golpes diretos estruturas fortificadas, esconderijos subterrâneos e pontos de artilharia antiaérea dos terroristas, com dois dispositivos 3SU-23, foram eliminados", disse Konashenkov.


Sukhoi Su-25

Segundo ele, 237 alvos dos terroristas situados em seis províncias da Síria foram atingidos pela aviação russa em 28 horas.

Konashenkov explicou que os golpes eram direcionados contra os grupos terroristas Estado Islâmico e Frente al-Nusra.

Hospitais inexistentes

O representante do ministério chegou a comentar as acusações dos EUA sobre supostos alvos civis, inclusive hospitais, que a aviação russa teria atacado — juntamente ou em vez de alvos do Estado Islâmico.

"Cinco dos seis hospitais que foram supostamente alvos de ataques russos não existem", disse Konashenkov.

Campanha

A Rússia está realizando a sua operação aérea na Síria desde 30 de setembro, quando a câmara alta do parlamento russo aprovou o envio da Força Aeroespacial a esse país, após pedido oficial de Damasco.


Postar um comentário