Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

General norte-americano: Turquia cometeu um ´erro muito sério` ao derrubar o caça russo

O ex-vice-comandante do Estado-Maior da Força Aérea dos EUA, general-tenente Tom McInerney afirmou que a Turquia cometeu “um erro muito sério” ao derrubar o caça Su-24 russo.


Sputnik

Segundo o militar norte-americano, os dados de radar indicam que a aeronave atravessou a ponta da Turquia e permaneceu no espaço aéreo turco somente por 20-40 segundos. Depois disso, a aeronave começou o retorno para a Síria.

“A aeronave não realizou manobra de ataque ao território”, afirmou McInerney em entrevista à emissora Fox News. 


Caça russo Su-24
Sukhoi Su-24 © AFP 2015/ SERGEY VENYAVSKY / AFP

Na terça-feira, o caça Su-24 russo caiu na Síria. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou que a aeronave foi derrubada por um míssil do tipo “ar-ar”, disparado por um F-16 turco sobre o território sírio. O caça caiu na Síria, a quatro quilômetros da fronteira com a Turquia. O presidente russo classificou o incidente como um “golpe pelas costas”. O Estado-Maior da Força Aérea da Rússia declarou que o Su-24 não entrou em território turco, o que foi confirmado pelos dados da defesa antiaérea da Síria. Turquia reiterou que a aeronave invadiu seu espaço aéreo.


Postar um comentário