Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Única mulher a bordo do submarino argentino desaparecido é oficial pioneira

Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é a 'primeira submarinista' da Argentina. O ARA San Juan desapareceu com 44 tripulantes no Atlântico Sul.
G1

Única mulher no submarino militar argentino desaparecido com 44 tripulantes no Atlântico Sul, Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é descrita pela imprensa local como primeira oficial submarinista do país e da América do Sul. Ela ocupa o cargo de chefe de armas do ARA San Juan, que perdeu contato com a terra na sexta-feira (17).

Eliana nasceu em Oberá, na província de Misiones, no nordeste da Argentina, e só conheceu o mar aos 21 anos de idade, destaca o perfil do jornal "Clarín". Após se formar no ensino médio, ela se matriculou na Universidade de Misiones para fazer faculdade de Engenharia Industrial.

Duas tragédias familiares levaram Eliana a desistir do curso: a morte de um irmão, em um acidente de trânsito, e a morte da mãe, em decorrência de um problema cardíaco.

Em um perfil publicado em 2015 na revista "Viva", que …

Marinha russa testa nova fragata furtiva

A Rússia continua a realizar testes com uma fragata avançada totalmente invisível a radares. Uma série de navios de guerra dessa classe deve ser construída para a Marinha da Rússia, afirmou o comandante-geral-assistente, Andrei Surov.


Sputnik

A fragata Almirante Gorshkov, que está atualmente passando por testes, pode se tornar o navio-modelo da Marinha por causa de várias características de engenharia inovadoras.


Fragata Almirante Gorshkov
Fragata stealth Admiral Gorshkov © Foto: Sdelano U Nas

Segundo Surov, a embarcação foi projetada para ser totalmente invisível a sistemas de radares inimigos.

“A fragata que estamos tentando agora — Almirante Gorshkov — é inovadora, com várias tecnologias de última geração. A embarcação é sem igual entre as suas antecessoras. Ela tem algo de corvetas, incluindo tecnologias furtivas e seu desenho geral”, disse Surov à rádio Eco de Moscou.

Embarcações deste tipo são protegidas contra radares por rádio e sistemas óticos.

“A maior parte das peças externas e antenas do navio estão cobertas. A fragata também é desenhada para absorver ondas de rádio”, Disse Surov.

Quando um navio absorve ondas de rádio, ele diminui a reflexão das ondas, fazendo com que os radares tenham mais dificuldade em detectar a embarcação.



Postar um comentário