Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Milos Zeman: há suspeitas de que Turquia coopera informalmente com Estado Islâmico

O incidente com a aeronave militar russa na Síria irá somente piorar a atmosfera na região, declarou nesta terça-feira (24) o presidente da República Tcheca Milos Zeman, segundo revelou o canal Czech TV.


Sputnik

"De tempos em tempos surgem suspeitas de que a Turquia coopera informalmente com o Estado Islâmico" – disse Zeman.


Presidente da República Checa, Milos Zeman
Milos Zeman © AP Photo/ Thibault Camus

Nas suas palavras, num cenário em que a aviação russa combate o EI, o incidente com o avião militar da Rússia irá apenas deteriorar a situação na região desse conflito.

O avião russo Su-24 foi derrubado na manha desta terça-feira na Síria, próximo à fronteira da Turquia. O lado turco afirma que a aeronave havia violado o espaço aéreo do seu país e que a mesma foi avisada antes de ser derrubada.

O Ministério da Defesa da Rússia, por sua vez, garante ter provas objetivas de que o avião não violou o espaço aéreo turco e realizava o voo estritamente sobre o território sírio.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou que a aeronave foi abatida por um míssil ar-ar a partir de um avião turco. Nas suas palavras, a tragédia do avião russo na Síria terá consequências sérias para as relações entre Moscou e Ancara.



Postar um comentário