Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Temos armas hipersônicas': Rússia dará resposta à saída dos EUA do Tratado INF, diz Putin

A Rússia não deixará a decisão dos Estados Unidos de retirar-se unilateralmente do tratado de armas nucleares sem resposta, garantiu o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que o país não precisa se unir a outra corrida armamentista.
Sputnik

Moscou ainda está pronta para continuar dialogando com Washington sobre o tratado bilateral que proíbe os mísseis de médio alcance, que se tornou uma das pedras angulares do desarmamento nuclear, disse o líder russo em uma reunião do governo em Sochi. Ainda assim, os EUA devem "tratar esta questão com total responsabilidade", disse o presidente, acrescentando que a decisão de Washington de retirar-se do acordo "não pode e não ficará sem resposta".


Estas não são ameaças vazias, advertiu Putin. Ele disse que a Rússia já havia advertido os EUA contra a saída do tratado ABM que regulamenta os sistemas de mísseis e avisou Washington sobre possíveis retaliações. "Agora, temos armas hipersônicas capazes de penetrar qualquer…

Mísseis de cruzeiro russos atingem fábrica de explosivos em Idlib

Os aviões Tu-95MS da Força Aeroespacial da Rússia lançaram mísseis de cruzeiro contra armazéns de armas, fábrica de explosivos, um ponto de comando e o estado-maior do Estado Islâmico em Idlib.


Sputnik

Aeronaves da Aviação de Largo Alcance russo foram usadas na Síria na semana em curso e o resultado desta novidade é já visível.


Tupolev Tu-95

Em entrevista coletiva desta quinta-feira (19), o exército russo comentou os êxitos da campanha aérea russa na Síria.

Segundo o chefe do Diretorado Operacional Principal do Estado-Maior Geral das Forças Armadas da Federação da Rússia, Andrei Kartapolov, um total de 12 mísseis de cruzeiro foi lançado hoje.

Já na quarta-feira (18), 16 mísseis de cruzeiro lançados pela aviação russa atingiram sete objetos importantes do grupo terrorista.

Já o total de voos planejados nesta quinta é 98. O número dos voos realizados é 60. 190 instalações do Estado Islâmico foram atingidas.

"A Força Aeroespacial da Rússia continua assestando golpes aéreos maciços contra posições de terroristas conforme o plano da operação aérea", disse Kartapolov.

Em dois dias, 126 voos de combate foram realizados pelos aviões russos que decolam da base aérea de Hmeymim, na província de Lataquia.

Além de Idlib, alvos dos terroristas foram atingidos nas províncias de Raqqa e Deir ez-Zor.

Campanha

A Rússia enviou a sua aviação à Síria em 30 de setembro, após pedido correspondente de Damasco.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas