Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Mísseis de cruzeiro russos atingem fábrica de explosivos em Idlib

Os aviões Tu-95MS da Força Aeroespacial da Rússia lançaram mísseis de cruzeiro contra armazéns de armas, fábrica de explosivos, um ponto de comando e o estado-maior do Estado Islâmico em Idlib.


Sputnik

Aeronaves da Aviação de Largo Alcance russo foram usadas na Síria na semana em curso e o resultado desta novidade é já visível.


Tupolev Tu-95

Em entrevista coletiva desta quinta-feira (19), o exército russo comentou os êxitos da campanha aérea russa na Síria.

Segundo o chefe do Diretorado Operacional Principal do Estado-Maior Geral das Forças Armadas da Federação da Rússia, Andrei Kartapolov, um total de 12 mísseis de cruzeiro foi lançado hoje.

Já na quarta-feira (18), 16 mísseis de cruzeiro lançados pela aviação russa atingiram sete objetos importantes do grupo terrorista.

Já o total de voos planejados nesta quinta é 98. O número dos voos realizados é 60. 190 instalações do Estado Islâmico foram atingidas.

"A Força Aeroespacial da Rússia continua assestando golpes aéreos maciços contra posições de terroristas conforme o plano da operação aérea", disse Kartapolov.

Em dois dias, 126 voos de combate foram realizados pelos aviões russos que decolam da base aérea de Hmeymim, na província de Lataquia.

Além de Idlib, alvos dos terroristas foram atingidos nas províncias de Raqqa e Deir ez-Zor.

Campanha

A Rússia enviou a sua aviação à Síria em 30 de setembro, após pedido correspondente de Damasco.


Postar um comentário