Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Navio no Ártico vai monitorar sistema de defesa dos EUA

Embarcação Iúri Ivanov é o maior navio de inteligência da Marinha russa.


TATIANA RUSSAKOVA | GAZETA RUSSA

O maior navio de reconhecimento da Rússia, o Iúri Ivanov, passou da Frota do Báltico para a Frota do Norte e agora está sendo preparado para entrar em missão no Ártico, onde uma de suas principais funções será a de monitorar a parte marítima do sistema de defesa de mísseis dos EUA. O anúncio foi feito no dia 17 de novembro pelo chefe da assessoria de imprensa da Frota do Norte, o capitão de primeira classe Vadim Serga.


Iúri Ivanov
A sua função mais importante será a de encontrar brechas no sistema de defesa de mísseis dos EUA. Foto:Lev Fedosseev/TASS

Munido de poderosas ferramentas, o navio é capaz de coletar informações secretas e "furar" o sistema antimíssil americano. A embarcação passou com sucesso todos os testes da Marinha e se encontra agora em seu local de estacionamento permanente: o Círculo Ártico, na base naval de Severomorsk.

As capacidades técnicas do navio permitirão expandir o alcance da Frota do Norte não só em diferentes áreas marítimas, mas também no próprio Ártico, segundo informou o Ministério da Defesa. Prova disso foi a escolha do lugar de estacionamento permanente da embarcação, na península de Kola, no noroeste da Rússia, região de Murmansk.

A tarefa do navio especializado em missões de inteligência será vigiar o lançamento de mísseis balísticos e de cruzeiro realizados por potências estrangeiras, incluindo submarinos. O Iúri Ivanov é capaz de localizar até mesmo mísseis hipersônicos e transmitir essa informação para o alto comando militar. O navio pode ser usado tanto como retransmissor de comunicações em canais fechados como interceptor de transmissões de rádio do adversário.

No entanto, a sua função mais importante será a de encontrar brechas no sistema de defesa de mísseis dos EUA, o componente naval do sistema Aegis, e permitir aos mísseis russos voarem até o alvo inimigo e atingi-lo.

Com 95 metros de comprimento, 16 metros de largura e um deslocamento de 4.000 toneladas, o Iúri Ivanov é o maior navio russo para missões de inteligência.

Dado o aumento do ritmo de implementação do sistema de defesa antimísseis perto das fronteiras russas, está prevista a construção de, no mínimo, mais quatro desses navios-espiões, um para cada uma das frotas russas, que serão depois incorporados nas frotas do Pacífico, do Báltico e do Mar Negro.

Os estaleiros Sévernie Vérfi (Estaleiros do Norte), em São Petersburgo, já iniciaram os trabalhos no segundo navio do projeto 18280, o Ivan Khurs.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas