Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Caça F-22 dos EUA faz pouso de emergência no Alasca

Nesta quarta-feira (11), um caça de quinta geração F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA fez um pouso de emergência em uma base militar no Alasca, de acordo com a agência AP.
Sputnik

De acordo com a agência, a aeronave aterrissou na base de Elmendorf-Richardson, na cidade de Anchorage, devido a uma falha no funcionamento do chassi de aterrissagem.

As imagens do acidente divulgadas pelo Facebook demonstram que uma das rodas não saiu e a aeronave acabou pousando sobre sua asa esquerda.

O piloto saiu ileso. Entretanto, a porta-voz da Força Aérea dos EUA, Erin Eaton, informou sobre o início de uma investigação da ocorrência.

Outros acidentes

O avião F-22 é um caça bimotor monolugar produzido pela corporação norte-americana Lockheed Martin. A Força Aérea dos EUA conta com 186 aeronaves do modelo.

Em abril, foi registrada uma falha de motor em um F-22 durante a decolagem da base aérea de Fallon, como resultado a aeronave acabou caindo sobre a pista.

Outro acidente, que também ocorreu em abril, teve lu…

OTAN convoca reunião de emergência sobre incidente com avião russo Su-24

Por conta do incidente com o avião russo Su-24, derrubado pela Turquia na Síria, a OTAN convocou uma reunião extraordinária do Conselho do Atlântico Norte para esta terça-feira (24), a nível de embaixadores, revelou à Sputnik um representante da aliança.


Sputnik

O Conselho do Atlântico Norte é a mais alta instância política da aliança.


A Su-24 bomber aircraft
Sukhoi Su-24© Sputnik/ Mihail Mokrushin

"A reunião do Conselho do Atlântico Norte será realizada às 17h (14h do horário de Brasília) a pedido da Turquia" – disse o porta-voz, destacando que "até o momento não foi previsto nenhum evento para a imprensa".


O avião russo Su-24 foi derrubado na manha desta terça-feira na Síria, próximo à fronteira da Turquia. O lado turco afirma que a aeronave havia violado o espaço aéreo do seu país e que a mesma foi avisada antes de ser derrubada.

O Ministério da Defesa da Rússia, por sua vez, garantiu ter provas objetivas de que o avião não violou o espaço aéreo turco e realizava o voo estritamente sobre o território sírio.

O incidente foi tratado como uma "provocação internacional" pelo Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo). Enquanto isso, Kremlin pediu para que não fossem feitas suposições prematuras antes de uma apuração mais completa dos fatos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas