Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Piloto de avião russo derrubado na Turquia foi salvo pelo exército sírio

Dois pilotos estavam em aeronave; um deles morreu após queda.
Turquia derrubou jato russo que teria invadido seu espaço aéreo.


France Presse

O segundo piloto do avião militar russo derrubado na terça-feira (24) pela Turquia "foi resgatado pelo exército sírio", afirmaram o embaixador da Rússia na França e o ministro da Defesa russo.



O piloto "conseguiu escapar e, segundo as informações mais recentes, foi resgatado pelo exército sírio e deve retornar à base aérea russa", declarou o embaixador Alexander Orlov à rádio francesa Europe 1.

"A operação foi concluída com sucesso. O piloto foi levado a nossa base, são e salvo", disse o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, durante uma reunião do Estado-Maior.

Dados preliminares do Exército russo apontam que o outro piloto morreu atingido por disparos antes de tocar o solo após conseguir escapar de paraquedas da aeronave. Rebeldes sírios divulgaram um vídeo em que seu corpo apareceria, e garantiram que ele já estava morto quando tocou o solo.

A Turquia derrubou o avião militar russo na fronteira com a Síria, no incidente mais grave desde o início da intervenção da Rússia no conflito sírio no fim de setembro.

Ancara afirma que a aeronave violou o espaço aéreo turco. Moscou admitiu que o avião foi derrubado, um caça do tipo Sukhoi Su-24, mas garantiu que o aparelho sobrevoava o espaço aéreo sírio.

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que a derrubada do avião russo pelas forças de segurança turcas terá graves consequências nas relações entre os dois países. "A perda de hoje é uma facada nas costas que foi dada pelos cúmplices dos terroristas", declarou Putin em coletiva de imprensa na presença do rei da Jordânia, Abdullah II.

Putin também recomendou que os russos não viajem à Turquia, um de seus destinos turísticos preferidos. "É uma medida necessária e o ministério das Relações Exteriores fez bem em advertir a nossos cidadãos sobre o perigo" de ir à Turquia, acrescentou, em declarações à TV russa.

"O que fazer depois desses fatos tão trágicos? A destruição de nosso avião e a morte de um piloto?", questionou.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas