Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Putin chama catástrofe do Su-24 de 'golpe nas costas' da Rússia

O presidente da Rússia comentou a catástrofe que aconteceu na manhã desta terça-feira (24) na Síria.


Sputnik

“O incidente com Su-24 russo está fora da luta convencional contra o terrorismo”, disse.


Presidente russo Vladimir Putin participou do Clube de Valdai de Discussões Internacionais, 22 de outubro de 2015
Vladimir Putin © Sputnik/ Aleksei Drujinin

Segundo líder russo o avião foi abatido sobre o território sírio por um avião turco.

“O avião russo Su-24 foi abatido por um míssil ar-ar [a partir de um] avião turco”, declarou o presidente da Rússia.

Segundo Putin, nem pilotos russos, nem o avião ameaçavam a Turquia, “é óbvio”, disse.

O presidente sublinhou que “o avião estava desempenhando o papel direto de combate contra o Estado Islâmico por meio de ataques contra terroristas”.

O presidente destacou que o avião russo foi atacado na Síria, em 1 km da fronteira com a Turquia, mas caiu em 4 km.

“A tragédia do avião russo na Síria terá consequências sérias para as relações entre Moscou e Ancara”, declarou Putin.

“A Turquia, em vez de estabelecer contatos com a Rússia imediatamente após o incidente do Su-24, se dirigiu à OTAN, como se tivesse sido abatido um avião deles”, disse.

De acordo com Putin, a Rússia “não só tem tratado a Turquia como um país vizinho, mas também como país amigável. Não sei quem precisou disso, mas não fomos nós”.

Estas declarações foram feitas durante a reunião de Putin com o rei da Jordânia, Abdullah II bin Al-Hussein.

O avião militar russo Su-24 acidentou no território sírio, os dois pilotos conseguiram catapultar-se, mas o seu destino continua sendo investigado.

O Ministério da Defesa russo confirmou a queda do avião num comunicado e declarou que o avião não violou o espaço aéreo turco e que estava estritamente no território sírio.

A OTAN fará em breve uma declaração devido ao incidente do avião militar russo na Síria, disse uma fonte na Aliança à agência noticiosa russa RIA Novosti.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas