Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Rebeldes sírios usam mulheres alevitas como escudo humano contra ataques aéreos (vídeo)

Um grupo rebelde que opera perto de Damasco tem sequestrado civis alevitas da Síria para os usar como escudos humanos contra os ataques aéreos, mantendo-os em gaiolas metálicas.


Sputnik

Os militantes da oposição ao governo sírio tomaram como reféns civis alevitas e soldados das forças governamentais sírias e colocaram-nos em gaiolas nas ruas para se proteger contra ataques aéreos, segundo as informações de Ghouta, uma área perto de Damasco.




Fotografias mostram os reféns sequestrados presos em gaiolas e transportados para locais públicos.

Algumas fontes identificaram os militantes como Jaish al-Islam, um poderoso grupo de oposição que combate as forças do governo perto de Damasco.

A rede de notícias síria Sham registrou as imagens das pessoas raptadas nas ruas da parte leste de Ghouta. Eles são usados como escudos humanos contra os ataques aéreos das forças do governo sírio, e das forças aéreas russas.

Sham relatou que cerca de 100 gaiolas com sete pessoas em cada uma foram trazidas para as áreas públicas, como praças ou mercados no leste de Ghouta, de onde os militantes disparam foguetes contra Damasco.


Postar um comentário