Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Rebeldes sírios usam mulheres alevitas como escudo humano contra ataques aéreos (vídeo)

Um grupo rebelde que opera perto de Damasco tem sequestrado civis alevitas da Síria para os usar como escudos humanos contra os ataques aéreos, mantendo-os em gaiolas metálicas.


Sputnik

Os militantes da oposição ao governo sírio tomaram como reféns civis alevitas e soldados das forças governamentais sírias e colocaram-nos em gaiolas nas ruas para se proteger contra ataques aéreos, segundo as informações de Ghouta, uma área perto de Damasco.




Fotografias mostram os reféns sequestrados presos em gaiolas e transportados para locais públicos.

Algumas fontes identificaram os militantes como Jaish al-Islam, um poderoso grupo de oposição que combate as forças do governo perto de Damasco.

A rede de notícias síria Sham registrou as imagens das pessoas raptadas nas ruas da parte leste de Ghouta. Eles são usados como escudos humanos contra os ataques aéreos das forças do governo sírio, e das forças aéreas russas.

Sham relatou que cerca de 100 gaiolas com sete pessoas em cada uma foram trazidas para as áreas públicas, como praças ou mercados no leste de Ghouta, de onde os militantes disparam foguetes contra Damasco.


Postar um comentário