Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Rebeldes sírios usam mulheres alevitas como escudo humano contra ataques aéreos (vídeo)

Um grupo rebelde que opera perto de Damasco tem sequestrado civis alevitas da Síria para os usar como escudos humanos contra os ataques aéreos, mantendo-os em gaiolas metálicas.


Sputnik

Os militantes da oposição ao governo sírio tomaram como reféns civis alevitas e soldados das forças governamentais sírias e colocaram-nos em gaiolas nas ruas para se proteger contra ataques aéreos, segundo as informações de Ghouta, uma área perto de Damasco.




Fotografias mostram os reféns sequestrados presos em gaiolas e transportados para locais públicos.

Algumas fontes identificaram os militantes como Jaish al-Islam, um poderoso grupo de oposição que combate as forças do governo perto de Damasco.

A rede de notícias síria Sham registrou as imagens das pessoas raptadas nas ruas da parte leste de Ghouta. Eles são usados como escudos humanos contra os ataques aéreos das forças do governo sírio, e das forças aéreas russas.

Sham relatou que cerca de 100 gaiolas com sete pessoas em cada uma foram trazidas para as áreas públicas, como praças ou mercados no leste de Ghouta, de onde os militantes disparam foguetes contra Damasco.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas