Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Rússia inicia entrega de sistemas antimísseis S-300 ao Irã

A Rússia começou a enviar os sistemas antiaéreos S-300 ao Irã, assegurou o embaixador iraniano em Moscou, Mahdi Sanai.


Sputnik

Anteriormente, o ministro da Defesa do Irã, Hossein Dehghan, apontou que seu país esperava receber os sistemas antes do fim de 2015.


Sistema de mísseis antiaéreos S-300
Sistema antimísseis S-300 © Sputnik/ Igor Zarembo

O presidente russo, Vladimir Putin, está neste momento em Teerã, onde acompanha o Fórum de países Exportadores de Gás.

A venda ao Irã de cinco divisões de sistemas S-300, que incluem 40 lançadores, foi acordada em 2007. O cumprimento do contrato, no entanto, foi suspenso após o Conselho de Segurança da ONU aprovar a resolução 129, que aplicava sanções contra o Irã.

Teerã respondeu com uma ação judicial contra a Rússia na Corte Internacional de Arbitragem, já que as sanções da ONU não se aplicavam necessariamente à venda dos sistemas antimísseis.

Após o fim das negociações sobre o programa nuclear iraniano com o grupo P5+1, Rússia e Irã iniciaram conversas para finalizar a entrega dos sistemas antimísseis e entraram em acordo. Atualmente, as partes ainda negociam para que o Irã retire a ação judicial contra a Rússia.


Postar um comentário