Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Soldado russo morre em operação para resgatar piloto do Su-24 derrubado pela Turquia

Um fuzileiro naval russo foi morto hoje na Síria durante uma operação para resgatar um piloto do jato Su-24, das Forças Armadas da Rússia, que havia sido derrubado mais cedo por um caça da Força Aérea da Turquia.


Sputnik

Segundo fontes militares russas, o fuzileiro estaria a bordo de um helicóptero Mi-8 que acabou sendo alvo de inúmeros disparos quando tentava se aproximar da área onde se encontrava o piloto. 


Mil Mi-8

De acordo com o Estado-Maior russo, dois helicópteros teriam sido utilizados nessa operação. Uma das aeronaves teria sofrido sérios danos em decorrência desses ataques. Os tripulantes, no entanto, foram levados para a base de Hmeymim em segurança.

"A operação de busca e resgate para encontrar o piloto do bombardeiro russo continua", afirmou o tenente-general Sergei Rudskoi, acrescentando que a região seria controlada por grupos radicais de oposição ao governo sírio.


Postar um comentário