Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Tropas dos EUA na Síria visam impedir a Rússia de realizar sua campanha aérea

Os Estados Unidos estão planejando implantar suas tropas na Síria para ajudar a lutar contra o Estado Islâmico. Os EUA enviarão 50 soldados para a Síria para treinar, aconselhar e ajudar as forças da oposição do país.


Sputnik

Finian Cunningham, um jornalista britânico especializado em assuntos internacionais, disse em uma entrevista à Sputnik que as intenções dos EUA não se destinam a combater o EI, mas sim prejudicar as operações aéreas da Rússia contra o grupo jihadista.


Tropas dos Estados Unidos
© AFP 2015/ MARK WILSON / POOL

"Seria uma violação total da lei internacional se os EUA enviassem as suas tropas para a Síria não importa qual seja o número delas", disse Cunningham.

Falando sobre o verdadeiro objetivo desta missão, ele disse:

"Eu sou muito cético quanto a esta missão, porque a campanha aérea de um ano que os EUA realizaram foi alegadamente para derrotar o EI. Ela foi completamente ineficaz. Agora eu também não creio no envio de tropas para lá para lutar contra o EI, isso não vai dar certo".


Ele acrescentou dizendo: "Eles estão enviando 50 soldados, o que não vai ser decisivo de maneira nenhuma. Não vai dar um golpe estratégico contra o EI. Então eu acho que é uma tentativa das forças norte-americanas de impedir a Rússia de realizar a sua campanha aérea. Os EUA não estão cooperando com essas tropas e eu acho que o verdadeiro objetivo é introduzir um fator de risco no terreno para os militares russos porque os russos não gostariam de atacar acidentalmente as forças dos EUA".

Ele disse que não é Ocidente que deve determinar o destino de Assad.

"Quem são essas pessoas que estão afirmando que Assad tem que ir embora? É uma interferência ilícita em um país estrangeiro.

Cunningham ressaltou que os EUA, França, Grã-Bretanha e seus aliados regionais como a Arábia Saudita não respeitam a Convenção de Genebra, que foi estabelecida anos atrás.

O Ocidente está arranjando problemas para a Rússia, equipando a oposição que amanhã pode se tornar jihadista.


Postar um comentário