Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Vice-ministro russo: não esperamos imparcialidade da OTAN sobre o incidente com o Su-24

A Rússia não espera que a OTAN demonstre uma visão objetiva sobre o incidente do Su-24, derrubado pela Turquia. A aliança claramente assumirá o lado turco, afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov. O ministro russo está em Nova York, onde se reuniu com a vice-secretária de Estado dos EUA, Rose Gottemoeller.


Sputnik

Na terça-feira, o caça Su-24 russo caiu na Síria. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou que a aeronave foi derrubada por um míssil do tipo “ar-ar”, disparado por um F-16 turco sobre o território sírio. O caça caiu na Síria, a quatro quilômetros da fronteira com a Turquia. 


Sergei Ryabkov

“A situação é extremamente alarmante. Eu não penso que podemos esperar por uma visão objetiva dos nossos colegas da OTAN. Por antecipação, será assumido o lado do aliado, da Turquia”, declarou Ryabkov aos jornalistas.

“A Turquia já divulga a todo vapor a versão de que, supostamente, múltiplos alertas foram emitidos para a nossa tripulação”, disse Ryabkov, destacando que antes disso a Turquia insistiu em afirmar que “essa aeronave não foi identificada, e sua nacionalidade não foi determinada”.

Na atual situação, segundo Ryabkov, é importante implementar uma série de medidas para “proteger as nossas forças e equipamentos desses ataques criminosos e sem precedentes”.



Postar um comentário