Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Vice-ministro russo: não esperamos imparcialidade da OTAN sobre o incidente com o Su-24

A Rússia não espera que a OTAN demonstre uma visão objetiva sobre o incidente do Su-24, derrubado pela Turquia. A aliança claramente assumirá o lado turco, afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov. O ministro russo está em Nova York, onde se reuniu com a vice-secretária de Estado dos EUA, Rose Gottemoeller.


Sputnik

Na terça-feira, o caça Su-24 russo caiu na Síria. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou que a aeronave foi derrubada por um míssil do tipo “ar-ar”, disparado por um F-16 turco sobre o território sírio. O caça caiu na Síria, a quatro quilômetros da fronteira com a Turquia. 


Sergei Ryabkov

“A situação é extremamente alarmante. Eu não penso que podemos esperar por uma visão objetiva dos nossos colegas da OTAN. Por antecipação, será assumido o lado do aliado, da Turquia”, declarou Ryabkov aos jornalistas.

“A Turquia já divulga a todo vapor a versão de que, supostamente, múltiplos alertas foram emitidos para a nossa tripulação”, disse Ryabkov, destacando que antes disso a Turquia insistiu em afirmar que “essa aeronave não foi identificada, e sua nacionalidade não foi determinada”.

Na atual situação, segundo Ryabkov, é importante implementar uma série de medidas para “proteger as nossas forças e equipamentos desses ataques criminosos e sem precedentes”.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas