Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Vice-ministro russo: não esperamos imparcialidade da OTAN sobre o incidente com o Su-24

A Rússia não espera que a OTAN demonstre uma visão objetiva sobre o incidente do Su-24, derrubado pela Turquia. A aliança claramente assumirá o lado turco, afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov. O ministro russo está em Nova York, onde se reuniu com a vice-secretária de Estado dos EUA, Rose Gottemoeller.


Sputnik

Na terça-feira, o caça Su-24 russo caiu na Síria. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou que a aeronave foi derrubada por um míssil do tipo “ar-ar”, disparado por um F-16 turco sobre o território sírio. O caça caiu na Síria, a quatro quilômetros da fronteira com a Turquia. 


Sergei Ryabkov

“A situação é extremamente alarmante. Eu não penso que podemos esperar por uma visão objetiva dos nossos colegas da OTAN. Por antecipação, será assumido o lado do aliado, da Turquia”, declarou Ryabkov aos jornalistas.

“A Turquia já divulga a todo vapor a versão de que, supostamente, múltiplos alertas foram emitidos para a nossa tripulação”, disse Ryabkov, destacando que antes disso a Turquia insistiu em afirmar que “essa aeronave não foi identificada, e sua nacionalidade não foi determinada”.

Na atual situação, segundo Ryabkov, é importante implementar uma série de medidas para “proteger as nossas forças e equipamentos desses ataques criminosos e sem precedentes”.



Postar um comentário