Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Aviões de guerra sírios avançam para liberar Palmira

Assistida por forças russas, a Força Aérea da Síria lançou ataques aéreos nos redutos dos militantes perto de Palmira, no início de uma operação para liberar as antigas ruínas mundialmente famosas, segundo a agência de notícias Fars.


Sputnik

A edição não forneceu a informação adicional sobre o local exato da ofensiva. As forças lideradas por Damasco realizaram missões em al-Sukhneh, al-Sawaneh e Khneifis na província de Homs, matando um número não especificado de terroristas e destruindo a infraestrutura dos militantes.


Ruínas do teatro antigo em Palmira
Ruínas do teatro de Palmira © AFP 2015/ Joseph Eid

Um avião russo "rompeu as linhas de defesa do grupo terrorista Daesh em torno de Palmira na terça-feira (1) de manhã, em preparação para um ataque em grande escala visando recuperar a antiga cidade", disse a agência de notícias Fars.

A antiga cidade de Palmira, que abriga ruínas monumentais e antiguidades de valor inestimável, tem estado à beira da destruição total desde maio, quando militantes islamistas, conhecidos por destruir locais de interesse cultural, capturaram a cidade estrategicamente importante.

Embora os militantes ainda não tenham destruído completamente Palmira, já derrubaram vários monumentos antigos e é pouco provável que parem.

O Templo de Bel, o Templo de Baal-Shamin e o Arco do Triunfo estão entre os monumentos inestimáveis antigos que já se perderam. Os templos foram destruídos em agosto e o patrimônio romano foi explodido em outubro.

O Daesh também usou o local para execuções em massa.



Postar um comentário