Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Aviões de guerra sírios avançam para liberar Palmira

Assistida por forças russas, a Força Aérea da Síria lançou ataques aéreos nos redutos dos militantes perto de Palmira, no início de uma operação para liberar as antigas ruínas mundialmente famosas, segundo a agência de notícias Fars.


Sputnik

A edição não forneceu a informação adicional sobre o local exato da ofensiva. As forças lideradas por Damasco realizaram missões em al-Sukhneh, al-Sawaneh e Khneifis na província de Homs, matando um número não especificado de terroristas e destruindo a infraestrutura dos militantes.


Ruínas do teatro antigo em Palmira
Ruínas do teatro de Palmira © AFP 2015/ Joseph Eid

Um avião russo "rompeu as linhas de defesa do grupo terrorista Daesh em torno de Palmira na terça-feira (1) de manhã, em preparação para um ataque em grande escala visando recuperar a antiga cidade", disse a agência de notícias Fars.

A antiga cidade de Palmira, que abriga ruínas monumentais e antiguidades de valor inestimável, tem estado à beira da destruição total desde maio, quando militantes islamistas, conhecidos por destruir locais de interesse cultural, capturaram a cidade estrategicamente importante.

Embora os militantes ainda não tenham destruído completamente Palmira, já derrubaram vários monumentos antigos e é pouco provável que parem.

O Templo de Bel, o Templo de Baal-Shamin e o Arco do Triunfo estão entre os monumentos inestimáveis antigos que já se perderam. Os templos foram destruídos em agosto e o patrimônio romano foi explodido em outubro.

O Daesh também usou o local para execuções em massa.



Postar um comentário