Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China tira mais um 'trunfo' aos EUA criando catapultas eletromagnéticas para porta-aviões

A China desenvolveu sua própria catapulta eletromagnética para os porta-aviões, sendo que anteriormente os EUA eram o único país que usava esse tipo de equipamento. Fazendo isso, o país asiático tem como objetivo melhorar a capacidade de combate dos seus grupos aeronavais.
Sputnik

Engenheiros chineses testaram o protótipo da catapulta eletromagnética de fabricação nacional com aviões de combate J-15, afirmou o contra-almirante chinês Yin Zhuo à edição China Daily. O alto responsável militar especificou que os aviões efetuaram "milhares de decolagens" usando a catapulta.


As catapultas dos porta-aviões são utilizadas para dar um impulso extra à aeronave (o que não é necessário se a aeronave decola do chão), devido à pequena pista de aterrissagem dos porta-aviões. Anteriormente, esse impulso era produzido por vapor.

O dispositivo eletromagnético usa um cabo de aço que liga o avião à catapulta e o faz decolar. De acordo com a mídia, o uso da catapulta foi conseguido devido ao sucess…

Bombardeiro russo Tu-160 receberá novo sistema de controle de armas

O bombardeiro estratégico Tu-160, em sua versão M2, terá um novo sistema de controle de armas, informou nesta segunda-feira o consórcio KRET, fabricante dos sistemas.


Sputnik

Anteriormente, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou planos para renovar a fabricação do Tupolev Tu-160, que receberia o nome de Tu-160M2.


Bombardero estratégico Tu-160
Tupolev Tu-160 © Sputnik/ Alexey Druzhinin

Seria um avião com equipamentos de boro novos, mas com o mesmo aspecto visual: sua eficácia se duplicaria em comparação com o antecessor.

"O Tu-160M2 terá elementos de aviônica modular integrada, novos equipamentos para guerra eletrônica, um avançado sistema de navegação inercial e um novo sistema de controle de armas", diz o comunicado.

O desenvolvimento dos novos sistemas e equipamentos terminará no ano 2020, diz a nota do consórcio KRET.

O Tupolev Tu-160, desenvolvido nas décadas de 1970 e 1980, é um bombardeiro estratégico supersônico com asa de incidência variável, que permite a escolha de um regime ideal de voo e, com isso, economizar combustível.

O avião pesa 110 toneladas e pode carregar até 40 toneladas.



Postar um comentário