Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Companhias suíças são pegas importando petróleo ilegal do Daesh

Comerciantes de petróleo da Suíça podem ter se metido em problemas após a revelação de que eles regularmente importaram petróleo dos terminais na Turquia onde o Daesh, autodenominado Estado Islâmico, vendia seu petróleo ilegal, informa o jornal suíço Le Matin.


Sputnik

O jornal obteve documentos comprovativos de que várias grandes empresas de comércio de petróleo do país exportaram petróleo da cidade turca de Ceyhan, um dos lugares no país onde o petróleo extraído pelo Daesh foi vendido.


Trabalhador em refinaria de petróleo
© AP Photo/ Hasan Jamali

"O risco [de as empresas suíças importarem petróleo do Daesh] é muito alto", disse Jean-Charles Brisard, um especialista francês em financiamento do terrorismo citado pelo Le Matin.


Como o grupo terrorista vende o combustível por um preço mais barato do que seu preço de mercado oficial, muitos compradores não se importaram de comprá-lo, embora houvesse uma proibição oficial de comprar petróleo extraído a partir de territórios controlados pelo Daesh.

Uma vez que o petróleo foi trazido para a Turquia, foi transportado para vários portos em todo o país, incluindo Ceyhan, que é uma porta de entrada para o Mar Mediterrâneo. De lá, ele estava disponível para clientes internacionais, informou o jornal.

Uma investigação realizada pela publicação mostra que várias empresas suíças recentemente compraram petróleo do porto de Ceyhan.

Anteriormente, soube-se que o Daesh transporta petróleo e produtos petrolíferos para a Turquia através de um sistema complexo que envolve uma ampla rede de intermediários.

A Turquia tem sido o principal destino dos produtos petrolíferos roubados pelo Daesh de numerosos campos petrolíferos no Iraque e na Síria. No início de dezembro, o Ministério da Defesa da Rússia divulgou imagens de satélite que mostram colunas de caminhões saindo dos territórios controlados pelos militantes islâmicos em direção à Turquia.


Postar um comentário